Após 17 dias de sua morte, Stephen Hawking é velado com homenagens

O corpo do físico será cremado e suas cinzas, enterradas próximo às do cientista Isaac Newton

FlickrFlickr

atualizado 31/03/2018 14:40

Na manhã deste sábado (30/3), cerca de 500 pessoas compareceram a Cambridge, no Reino Unido, para se despedir de Stephen Hawking. O físico britânico morreu em 14 de março, aos 76 anos, depois de ter capturado a imaginação popular com seus escritos sobre espaço-tempo. Entre os presentes no funeral privado na igreja St. Mary The Great, estavam o astrofísico Martin Rees e o ator Eddie Redmayne, que venceu o Oscar pela interpretação do famoso cientista no filme A Teoria de Tudo, em 2014.

Tanto Reese quanto Redmayne participaram de leituras durante o velório. Houve também tributos por parte de um dos filhos do cientista e de um ex-aluno.

O sino em Great St. Mary’s, como a igreja é conhecida localmente, tocou 76 vezes no início da cerimônia. O funeral foi conduzido pelo reverendo Cally Hammond, reitor da universidade onde Hawking contribuiu durante 52 anos. As bandeiras foram baixadas para meio mastro em praticamente toda a cidade universitária em homenagem ao cientista.

Hawking, que sofria da doença de Lou Gehrig, ou esclerose lateral amiotrófica, era conhecido por sua pesquisa inovadora sobre buracos negros e outros fenômenos. Ele perseverou por décadas, escrevendo trabalhos inovadores, mesmo enquanto gradualmente perdia o controle de seus músculos.

Stephen Hawking também foi um autor de best-sellers e figura da cultura pop conhecida por sua aparição em vários programas e filmes. Ele será cremado em uma data posterior e suas cinzas serão enterradas na Abadia de Westminster, em Londres, perto dos restos mortais do colega cientista Isaac Newton.

Últimas notícias