Afeganistão diz ter matado chefe da Al-Qaeda em operação

Segundo o governo do país, Abu Muhsin al-Masri foi abatido em uma ação neste domingo (25/10)

atualizado 25/10/2020 8:40

FBI/Divulgação

O Afeganistão afirmou, neste domingo (25/10), que matou um importante chefe da Al-Qaeda, conhecido como Abu Muhsin al-Masri. Ele foi abatido durante uma operação que ocorria no leste do país. O líder da organização integrava uma lista dos mais procurados pelo FBI.

O Diretório Nacional de Segurança do Afeganistão publicou no Twitter o comunicado com a morte de al-Masri. A Al-Qaeda não reconheceu a morte do integrante. FBI, OTAN e militares dos Estados Unidos não se ainda pronunciaram sobre o caso.

A morte de Abu Muhsin al-Masri, que tinha nome de batismo Husam Abd al-Rauf, ocorre após uma semana de violência. Nesse sábado (24), um atentado suicida, assumido pelo Estado Islâmico, em Cabul, deixou 24 mortos.

A morte de al-Masri ameaça as negociaçãos de paz que ocorrem entre o governo afegão e membros de organizações como o Taleban e a Al-Qaeda. (Com informações de agências internacionais)

Últimas notícias