Como devemos cuidar dos dentinhos dos nossos filhos?

Toda noite é a mesma coisa: tomar banho, jantar, escovar os dentes e ir para cama. E dependendo do cansaço das crianças, da choradeira e do estresse, uma dessas coisas acaba sendo sacrificada por, pelo menos, um dos meus filhos. Adivinha o que é? Isso mesmo, escovar os dentes.

Infelizmente tem dias em que o mais velho “desmaia” no sofá, enquanto eu tento controlar o mais novo, e daí eu só fico imaginando que os bichinhos estão lá, destruindo os lindos dentinhos dele. Claro que estou dramatizando, mas sei o quanto é importante estabelecer uma rotina para a higiene bucal dos pequenos – e o quanto é difícil construir essa rotina.

“Os cuidados com os dentes de leite são essenciais”, diz a odontopediatra Renata Vital. “Eles servem como um guia para a formação dos dentes permanentes. Se houver uma perda precoce devido a uma queda ou cáries, isso pode gerar sérios problemas”, adverte.

Na entrevista abaixo, Renata esclarece algumas das principais dúvidas dos pais sobre esse assunto:

Como e quando deve começar a higiene bucal das crianças?
Os cuidados devem começar logo depois do nascimento. Em bebês que ainda não têm dentes, o ideal é que seja feita uma higienização com uma gaze embebida em soro fisiológico ou água filtrada, no mínimo, duas vezes ao dia.

Quando deve começar a escovação propriamente dita?
Assim que nascerem os primeiros dentinhos, o que costuma ocorrer por volta dos 6 meses de vida. Para a higiene bucal desses bebês, há escovas específicas, com o cabo reto e longo, e pastas de dente sem flúor, sem aditivos químicos e de sabor suave. A formação de placa bacteriana começa já com os primeiros dentes; se ela não for retirada, pode haver o surgimento de cáries. Também é importante fazer o uso do fio dental, mesmo em bebês. Há dispositivos que auxiliam nesse processo, com fios montados.

A amamentação e/ou uso de mamadeira durante a noite prejudica a saúde dos dentes das crianças?
O leite materno é um alimento completo e natural, mas ele também causa o depósito de placa. Assim, é importante fazer a higienização. É claro que, se a criança mama durante a madrugada, nós não vamos fazê-la escovar os dentes depois de cada mamada. Minha recomendação é que os pais caprichem na higiene bucal, três vezes ao dia, sempre após as refeições. E, caso a criança mame à noite, seja feita uma higiene com a gaze embebida em água ou soro. Não vai resolver 100%, mas ameniza e ajuda a evitar a formação da placa. A mesma recomendação vale para quem usa mamadeira e fórmulas artificiais sem açúcar na composição.

Como “convencer” uma criança pequena de que ela precisa escovar os dentes?
O aspecto educativo é um dos mais importantes nessa fase. Há crianças mais colaborativas e outras mais reativas; é preciso insistir na disciplina, na importância da higiene bucal, mas sem transformar isso numa guerra. Até os 3 anos a escovação pode ser feita no colo ou com a criança deitada. Mas é essencial criar o hábito e manter a rotina, mesmo que a criança não goste. Caso contrário, ela acabará sempre gritando mais alto para interromper o processo. O trabalho é árduo, mas compensa.


Quando devemos levar ao dentista?
Tenho pacientes que me procuram logo depois do nascimento, para fazer uma avaliação da formação do palato, do freio lingual e do freio labial. Entretanto, essencial mesmo é levar quando surgem os primeiros dentes. Nessa primeira consulta, fazemos uma avaliação e também ensinamos as técnicas para a correta higienização da boca.

Qual o risco de ter um dente de leite comprometido?
Costumo dizer que a natureza não perde tempo com nada. Os dentes de leite servem como um guia para a formação dos dentes permanentes. Se houver qualquer comprometimento, com quedas ou cáries, isso pode prejudicar o futuro da saúde bucal do indivíduo. Os permanentes podem nascer manchados, deslocados ou com estrutura anatômica deformada. Eu já tive contato com o caso de uma criança com uma infecção grave no sangue devido à presença de uma bactéria típica da flora bucal. Então, não podemos descuidar.

Carolina Vicentin

Jornalista formada pelo Centro Universitário Iesb, com especialização em Bioética e em Marketing Digital. Trabalhou nos jornais Metro, Correio Braziliense e Jornal do Brasil e como consultora do Sebrae e da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI). Foi também assessora de imprensa da reitora da Universidade de Brasília (UnB). É cofundadora e repórter da Revista AzMina e vencedora de dois prêmios nacionais de jornalismo: Embratel e FBH Synapsis.

Últimas notícias

Gabigol no Flamengo muda “Dia do Fico” na Wikipédia

Torcedores do Flamengo alteraram o verbete original na enciclopédia on-line por alguns minutos, mas o site corrigiu para o original

2 minutos passados

Saiba o que estudar para o concurso da Ebserh

São dois editais para provas nos dias 2 e 9 de fevereiro. Confira o conteúdo de conhecimentos gerais e complementares

3 minutos passados

Bode é flagrado em ônibus e passageiros reagem: “Nada supera”

Episódio ocorreu nesse domingo (26/01/2020). Imagens de quando o animal subiu no veículo e as pessoas riram viralizaram nas redes…

3 minutos passados

Por mais seguidores, youtuber forja morte da namorada

Ele é conhecido por, supostamente, entrar em contato com os espíritos de celebridades mortas

8 minutos passados

Morre, aos 58 anos, Flavio Goldemberg, diretor do The Voice Kids

Além do The Voice Kids, Flavio dirigiu a última edição do Popstar, exibido aos domingos

11 minutos passados

Procuradoria no DF pede à PF que investigue Fábio Wajngarten

Chefe da Secom receberia dinheiro de emissoras de TV e de agências de publicidade contratadas pelo próprio Palácio do Planalto,…

16 minutos passados