Érika Hilton quer instaurar CPI do Racismo na Câmara Municipal de SP

Vereadora paulistana apresentou o pedido na Câmara Municipal, no dia da Abolição da Escravatura, para investigar casos recorrentes em SP

atualizado 13/05/2022 19:19

Vereadora Erika Hilton no plenário da Câmara de Vereadores de SP Pedro Maia / Divulgação

Vereadora de São Paulo, Érika Hilton (PSol) protocolou, nesta sexta-feira (13/5), um pedido para a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) exclusiva para investigar casos e denúncias de racismo ocorridos na cidade de São Paulo (SP).

Hilton presidiu recentemente a CPI que investigou a violência contra pessoas trans e travestis e agora mira na violência racial contra a população negra e indígenas na principal cidade do país. O pedido foi protocolado no dia que do 134º aniversário da Abolição da Escravatura no Brasil.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

“A CPI foi proposta neste dia, de maneira simbólica, para denunciar as mazelas do racismo que persistem até hoje na nossa sociedade, na cidade de SP e inclusive na Câmara Municipal de São Paulo”, afirmou a parlamentar.

Segundo a vereadora, o reconhecimento desses fatos, por parte da Câmara Municipal de São Paulo, implica entender que pessoas negras e indígenas são parte fundamental na construção de uma cidade mais justa.

“A CPI ora proposta, mais do que simplesmente discutir os severos efeitos do racismo na vida da população negra e indígena paulistana, visa empreender iniciativas que atuem para reverter a desigualdade étnico-racial que submete esses sujeitos à marginalização, segregação e subvalorização constantes”, registrou na justificativa.

Mais lidas
Últimas notícias