Por Isadora Campos, Marina Carlos e Bruna Sabarense

A exposição em excesso aos raios ultravioletas pode ser prejudicial à saúde e à pele. Pensando nisso, o Metrópoles convidou dermatologistas para compartilhar as principais precauções que devem ser tomadas na temporada mais quente do ano.

1. Protetor solar: “A melhor proteção que existe são os filtros solares”, sintetiza o dermatologista Ricardo Fenelon. Ainda destaca que a aplicação deve ser feita duas horas antes da exposição da pele ao sol. “De um modo geral, para o dia a dia os FPS 15 ou 20 são os mais apropriados, contudo, para exposições mais prolongadas o ideal o mais recomendado seria FPS 30 ou maior”, acrescenta a dermatologista Camila de Godoy Ribeiro, sugerindo o uso inclusive para bebês, a partir dos seis meses de idade.

iStock

2. Roupas: É necessário dar preferência às roupas de algodão que conseguem proteger até 90% dos raios UV. Tecidos sintéticos combatem apenas 30% desses raios. “E é claro que não podemos esquecer de bonés e chapéus que são proteções clássicas”, resume Fenelon.

3. Olhos: Eles também precisam de cuidados especiais. “Óculos de sol com lentes com filtro UVA e UVB são de extrema importância, por prevenirem a catarata e lesões à córnea”, garante o dermatologista Gustavo de Godoy Ribeiro.

Dr. Ricardo Fenelon

Ricardo Fenelon

4. Hidratação: Para a pele, a proteção é complementada com hidratação. Além de beber muita água, uma dica importante é escolher o creme hidratante adequado para a estação e às necessidades individuais. “Desse modo, é comum que durante o verão tenhamos que escolher um creme facial hidratante diferente do que usamos no inverno”, afirma Camila.

iStock

5. Tratamentos: Todos os tratamentos de pele podem ser feitos nesta época, desde que exista um consenso entre o médico e o paciente. “É necessário utilizar a proteção adequada. Não há como fazer um laser, por exemplo, na qual você provoca uma reação inflamatória para rejuvenescimento e ir para o sol”, avalia Fenelon. Sendo assim, destaca que muitos dos tratamentos procurados no verão são o botox e os preenchimentos pois não sofrem interferência do sol.

Brasília (DF), 10/12/2015 - Badalados Dermatologistas Dicas Verão  Foto: Felipe Menezes/Metrópoles

Camila e Gustavo de Godoy Ribeiro

6. Oleosidade: Esta também é uma das preocupações constantes no verão, as peles oleosas costumam ficar mais brilhosas devido ao calor, por isso os hidratantes com ação mate e anti-brilho são ideais​. No caso de pele seca, o sol tem tendências de ressecá-las ainda mais, contudo o creme hidratante deve ser escolhido com cuidado para evitar que a pele não fique oleosa. “Existem também loções hidratantes próprias para depois de tomar sol, que além de hidratar possuem agentes que ajudam a acalmar a pele”, complementa Dra. Camila destacando que deve-se consultar um médico antes de utilizar produtos.

iStock

7. Doenças: Fenelon ainda alerta: “É importante lembrar que no verão é muito comum o aparecimento de micoses, o fungo gosta de umidade, calor e oleosidade. Logo, é preciso ficar atento.”

8. Manchas: Para quem não quer perder o resultado do tratamento realizado ao longo do ano ou não quer que manchas se agravem, é possível usar clareadores. Porém, é preciso estar atendo aos ativos das fórmulas, já que alguns são sensíveis à luz. A clássica combinação de ácido retinóico e hidroquinona, por exemplo, deve ser evitada. “Podendo até piorar a mancha em caso de exposição solar”, alerta Gustavo de Godoy. “Como atuam mais superficialmente, causam menos irritação, mas é necessário um tempo maior de uso para o clareamento das manchas”, completa Camila que ressaltar que o uso destes cremes não substitui o uso dos protetores solares.

  • Serviço:
    CLÍNICA RICARDO FENELON
    Dr. Ricardo Fenelon
    Shopping Liberty Mall Torre B Sala 12112
    61. 3326 2213

CDB CENTRO DERMATOLÓGICO DE BRASÍLIA
Dr. Gustavo de Godoy Ribeiro
Dra. Camila de Godoy Ribeiro
SGAS 613 conjunto E sala 204- Centro Médico L2
61. 3245 6207