Terra Madre Brasil. Evento gratuito debate agricultura familiar no país

Programação conta com oficinas educativas, rodas de conversa e apresentações artísticas

atualizado 17/11/2020 22:56

Agricultores familiares, extrativistas, pescadores artesanais, queijeiros, meliponicultores, quilombolas, indígenas, povos e comunidades tradicionais, ativistas, jornalistas e cozinheiros se encontram virtualmente no Terra Madre Brasil 2020 para tratar a biodiversidade e às culturas alimentares brasileiras.

O evento, que começou nesta terça-feira (17/11) e vai domingo (22/11), é on-line e gratuito, com oficinas educativas, rodas de conversa e apresentações artísticas.

A ativista, nutricionista e cozinheira Bela Gil é um dos nomes que participou da abertura do Terra Madre Brasil 2020. No canal do YouTube do Slow Food Brasil, ela falou sobre a importância da agricultura familiar, das memórias afetivas relacionadas à Bahia e dos desafios do movimento Slow Food no país.

“O Terra Madre Brasil é uma boa oportunidade para o brasileiro aprender mais sobre os saberes e sabores de seu próprio país. O desafio do Slow Food no Brasil ainda se dá pela cultura alimentar ainda ser muito baseada e influenciada pela mídia, principalmente com propagandas e incentivo de consumo de produtos ultraprocessados. Precisamos valorizar mais a comida, os produtores, entender que o alimento pode ser remédio pra nossa saúde como também para a sociedade e para o planeta. O evento é fundamental para criarmos mais consciência sobre a importância do setor da agricultura familiar para o bem-estar da nossa sociedade”, destaca Bela Gil.

Pela primeira vez, o Terra Madre Brasil é realizado totalmente on-line. Apesar da lacuna de atividades presenciais, a organização do evento enxerga oportunidades neste novo formato. “Inúmeros pontos devem ser colocados como vantajosos, como a ampliação do alcance do evento, a possibilidade da sua extensão e também a ideia de já nascer em um ambiente onde as escolhas e o consumo são feitos de forma consciente”, destaca Guilherme Cerqueira Martins e Souza, coordenador de Inteligência de Mercado do Projeto Bahia Produtiva.

Programação

Para esta edição foram inseridos três eixos que norteiam toda a programação: cultura alimentar e biodiversidade, educação alimentar, segurança alimentar e nutricional e alimentação escolar e incidência política e mobilização da sociedade civil. O Terra Madre Brasil coincide no dia 20 de novembro com o Dia da Consciência Negra, e terá uma  programação dedicada à Diáspora e Culinária Afrobrasileira.

Entre as atividades estão 15 Rodas de Conversa com integrantes da rede Slow Food Brasil.

Apresentações artísticas

O Terra Madre Brasil conta também com uma rica programação apresentações artísticas, entre documentários, show, filmes e bate-papos, que ocorrerão no final do dia, a partir das 19h30. Já confirmaram presença nomes como Chico César (dia 17/11, das 19h30 às 20h30) e Alessandra Leão (dia 22/11 das 19h30 às 20h30). No dia 19/11, das 19h30 às 20h30 é dia de Slow Food no Filme com a estreia do documentário Dois Riachões: Cacau e Liberdade.

Ainda integrarão a plataforma e conteúdo do Terra Madre Brasil 2020 um mapa interativo dedicado às Comunidades Slow Food, à Agricultura Familiar e às Indicações Geográficas e uma instalação artística que busca reproduzir o universo da mandioca e da produção de farinhas.

SERVIÇO

Terra Madre Brasil 2020 – Edição Online

De 17 a 22 de novembro de 2020

Confira detalhes da programação no site https://terramadrebrasil.org.br/

O Terra Madre Brasil faz parte da programação internacional do Terra Madre  – Salone del Gusto 2020

Confira detalhes da programação no site https://terramadresalonedelgusto.com/

Participação gratuita

Últimas notícias