Patrocinadora cobra “medidas cabíveis” do Minas sobre Maurício Souza

Após post do jogador sobre novo Super Homem, Fiat publicou um comunicado repudiando "toda e qualquer expressão de cunho homofóbico"

atualizado 26/10/2021 16:06

Mauricio Souza do Minas Tênis ClubeReprodução/ Instagram

Um dia após a equipe de vôlei do Minas Tênis Clube se pronunciar sobre o polêmico post do central Maurício Souza, a patrocinadora da equipe, Fiat, publicou um comunicado oficial cobrando “medidas cabíveis” por parte da equipe nesta terça-feira (26/10).

 

“Em relação às recentes declarações do jogador Maurício Souza, da equipe de vôlei Fiat Minas Gerdau, a Fiat declara seu repúdio a toda e qualquer expressão de cunho homofóbico, considerando inaceitáveis as manifestações movidas por preconceito, ímpeto desrespeitoso ou excludente”, destaca a empresa em uma parte de seu comunicado.

Maurício utilizou as redes sociais para criticar o anúncio da DC sobre o novo personagem do Super-Homem ser bissexual.

 

Quase uma semana após a publicação, nessa segunda (25/10), o Minas veio a público e defendeu que “todos os atletas federados à agremiação têm liberdade para se expressar livremente em suas redes sociais”. No entanto, a equipe reiterou que não aceita manifestações homofóbicas, racistas, além de revelar que já tratou internamente do assunto com o atleta.

 

Apoiador declarado do presidente Jair Bolsonaro, Maurício já protagonizou outras polêmicas por conta das suas declarações, incluindo uma discussão com o colega de Seleção Brasileira, Douglas Souza, justamente por conta do novo personagem do Super-Homem.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias