Por saúde mental, Simone Biles não disputará final individual na ginástica

Atleta da ginástica artística dos Estados Unidos fez o comunicado nesta quarta-feira (28/7)

atualizado 28/07/2021 9:02

Wally Skalij /Los Angeles Times via Getty Images

A superestrela da ginástica Simone Biles não participará da final individual geral nesta quinta-feira (28/7) nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A informação foi anunciada pela Federação de Ginástica dos Estados Unidos (USA Gymnastics, na sigla em inglês), em comunicado divulgado na madrugada desta quarta-feira (28/7), pelo horário de Brasília.

“Após uma avaliação médica adicional, Simone Biles se retirou da competição individual geral final nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a fim de se concentrar em sua saúde mental”, disse o comunicado. A entidade destacou que Biles ainda vai avaliar se competirá nas finais por aparelhos, mas que ela iria treinar ainda nesta quarta.

“Simone continuará a ser avaliada diariamente para determinar se participará ou não das finais de eventos individuais da próxima semana. Jade Carey, que teve a nona pontuação mais alta nas qualificações, participará em seu lugar no geral. Apoiamos de todo o coração a decisão de Simone e aplaudimos sua bravura em priorizar seu bem-estar. Sua coragem mostra, mais uma vez, por que ela é um modelo para tantos”, concluiu o comunicado.

Biles surpreendeu ao abandonar a final por equipes, na terça-feira (27/7), depois de perder uma tentativa de salto com duas voltas e meia. Ela fez apenas uma volta e meia e marcou apenas 13,733 pontos, ficando atrás das compatriotas Grace Mc Callum e Jordan Chiles. A equipe dos EUA começou sem sua estrela nas três rotações finais (barras assimétricas, trave e solo) e conquistou a medalha de prata, atrás somente do time do Comitê Olímpico da Rússia.

Ao fim da disputa, ela afirmou que tomou a decisão sozinha para não prejudicar suas colegas de time. E confirmou que a pressão sobre sua performance está afetando sua saúde mental em Tóquio. “Assim que eu piso no tablado, sou só eu e a minha cabeça, lidando com demônios. Tenho que fazer o que é certo para mim e me concentrar na minha saúde mental e não prejudicar minha saúde e meu bem-estar. Há vida além da ginástica”, disse Biles.

A atleta disse que sua principal preocupação ao se retirar do evento da equipe foi não arriscar e perder uma medalha para suas companheiras. “Não confio tanto em mim como antes. E não sei se é a idade – fico um pouco mais nervosa quando faço ginástica. Sinto que também não estou me divertindo tanto. Eu senti que seria melhor ficar em segundo plano, trabalhar minha concentração e bem-estar, pois sabia que as meninas fariam um trabalho absolutamente excelente. Não queria arriscar uma medalha”, disse Biles, de 24 anos.

Agora Biles vai ter alguns dias para pensar sobre sua participação nas finais por aparelhos, marcadas para os dias 1º, 2 e 3 de agosto. A atleta está classificada para os quatro eventos: solo, barras assimétricas, trave e salto.

Forte candidata a “melhor de todos os tempos” na ginástica, a americana chegou ao Japão com cinco medalhas olímpicas na bagagem, sendo quatro delas de ouro. Todas foram conquistadas no Rio-2016, logo em sua primeira Olimpíada. Em Tóquio, havia expectativa de que ela batesse recordes e se tornasse o grande nome individual destes Jogos.

Vídeos
Últimas notícias