Ginástica Olímpica: Brasil vai a quatro finais. Nory é eliminado

Arthur Zanetti, Caio Souza e Diogo Soares continuam na luta por medalhas

atualizado 24/07/2021 10:34

Jamie Squire/Getty Images

Que o Brasil sempre belisca uma medalha na ginástica olímpica não é surpresa para ninguém. E em Tóquio não está sendo diferente. Em um grande dia, Arthur Zanetti, Diogo Soares e Caio Souza, esse último duas modalidades, garantiram vaga nas finais. Porém, o atual campeão mundial, Arthur Nory, e nas equipes, foram eliminados.

Zanetti, que busca a inédita terceira medalha olímpica seguida nas argolas, deu um show. Com 14,900 pontos, ele ficou em quinto lugar, 0,433 atrás do grego Eleftherios Petrounias, que liderou as classificatórias.

Diogo Soares, o caçula da equipe brasileira com 19 anos e medalhista nos Jogos da Juventude, em 2018, contou com o regulamento para seguir para as finais. Com 81,332 pontos na somatória, ele ficou na 36ª colocação. Porém, como há um limite de dois atletas por país na decisão, Soares terminou em 24º

Já Caio Souza foi mais além e engatou duas finais no mesmo dia. Ele ficou em sétimo no salto, com uma pontuação média de 14,700. Essa decisão promete ser a mais disputada, já que Souza, mesmo seis posições atrás, ficou a 0,166 do líder das classificatórias, Shin Jeahwan.

A outra modalidade foi a de ginastas mais completos. Com 84,298 pontos, o ginasta ficou com a 14ª posição.

Eliminação por equipe e de Arthur Nory

Acostumado com vitórias, Arthur Nory não conseguiu se classificar para a final. Atual campeão mundial na barra fixa, ele ficou com 12ª melhor marca, com 14,133 pontos e ficou de fora da decisão. Chico Barreto, competindo na mesma modalidade também não conquistou a vaga.

Em equipes, o Brasil também ficou pelo caminho. Por pouco, a equipe ficou atrás da Ucrânia, última classificada para a prova derradeira. E a diferença foi mínima, apenas 0,229 pontos.

Vídeos
Últimas notícias