Galvão Bueno detona Seleção masculina de futebol: “Lamentável”

Após ouro olímpico, jogadores subirem no pódio sem o casaco do Comitê Olímpico Brasileiro

atualizado 08/08/2021 13:11

Reprodução

A felicidade na comemoração do bicampeonato olímpico no futebol masculino se tornou uma dor de cabeça para a Confederação Brasileira de Futebol.

Durante a premiação, os jogadores do Brasil não utilizaram o casaco do Comitê Olímpio Brasileiro, o mantando amarrado na cintura. Por essa atitude, o COB entrou em atrito com a CBF.

Galvão Bueno, que narrou o jogo, não deixou de dar a sua opinião sobre a atitude logo no dia seguinte. “Enaltecer a conquista do bicampeonato olímpico no futebol ontem, mas lamentar a atitude tomada. Gostaria muito de saber de onde partiu a decisão de não usar o uniforme inteiro do Comitê Olímpico Brasileiro, de amarrar na cintura o casaco e usar a camisa do uniforme da Confederação Brasileira de Futebol. Profundamente lamentável a atitude do futebol. Não sei de quem partiu. Vou seguir buscando quem seria o responsável por isso”, disse o narrador.

Outro medalhista, Bruno Fratus também criticou os jogadores. Ele respondeu uma publicação que compartilhava a nota do COB.

Já Marcos Uchôa, foi além e falou sobre a imporância das Olimpíadas para os ouros atletas, que não vivem a mesma realidade do futebol. “Isso influi num contrato que ajudam atletas que precisam e veem a olimpíada como grande palco da vida deles. Tem sempre problema entre a Fifa, do futebol, e o Comitê Olímpico Internacional, qual é o grande evento esportivo. Enfim, mas não podiam ter feito isso porque afetam a vida e futuro de todos os outros atletas que precisam desse patrocínio que o COB faz”, ressaltou o comentarista.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias