“É foda psicologicamente”, lamenta Lucão após tomar virada da Rússia

Após virada para a Rússia, o Brasil vai ter que se contentar com a disputa da medalha de bronze

atualizado 05/08/2021 8:25

Toru Hanai/Getty Images

Tudo parecia correr muito bem para o vôlei de quadra brasileiro e o roteiro estava bem próximo ao que se seguiu nas últimas quatro Olimpíadas, quando a equipe chegou à final dos Jogos. Após levar 3×0 para o Comitê Olímpico Russo na primeira fase, o Brasil começou a semifinal muito bem e tudo indicava que jogaríamos mais uma decisão.

Porém, em um erro de percurso, a seleção tupiniquim tomou uma doída virada no terceiro set, quando vencia por 20×12, e vai ter que se contentar com a disputa da medalha de bronze.

Ao final do jogo, Lucão lamentou a derrota e a queda brusca que o time brasileiro teve dentro do jogo. “Eles fizeram a reviravolta no terceiro set. É complicado, porque quando você está lá em cima, jogando bem e vem uma pedra em cima de você, é f*** psicologicamente reverter isso. Mas a equipe começou bem o quarto set, a gente jogou bem, em cima. A gente estava na frente, mas eles começaram a ter confiança”, disse.

O meio de rede não deixou de fazer elogios ao rival e apontar o erro de sua seleção no jogo. “Aquela confiança que eles tinham perdido, principalmente no início do terceiro, eles cresceram e fizeram o que melhor sabem, sacaram muito bem e dificultaram nossa virada de bola principalmente no final do terceiro set e no quarto set. A gente sabia que era uma equipe pesada. É um ponto forte deles a potência no saque, e geralmente isso acontece quando se tem confiança. A culpa foi nossa que colocamos eles no jogo. Depois que entraram no jogo ficou, realmente, difícil controlar”, pontuou.

Ao final, Lucão reconheceu que os adversários não estão no mesmo patamar que nossos representantes. “Acho que, primeiro, a gente tem que ressaltar que, hoje, eles estão em um nível maior que a gente. Sacaram melhor, bloquearam para caramba, a gente acabou alimentando eles no que eles são bons, que é no bloqueio. Eles sacaram muito bem, concluíram para caramba, defenderam umas bolas espíritas e quando se joga na frente fica mais fácil. A gente não conseguiu, em nenhum momento, impor nosso jogo, colocando pressão neles”, concluiu.

Após perder a semifinal, o Brasil agora vai disputar a medalha de bronze contra o perdedor de França e Argentina, que jogam ainda hoje, 5/8, às 9h. Por fim, o jogo que vai definir o terceiro lugar do pódio acontece na madrugada de sexta para sábado, 1h30.

Vídeos
Últimas notícias