Assim como Djokovic, tenista checa é detida sem vacinação contra Covid

Renata Voracova chegou a entrar na Austrália e teve o visto cancelado. Tenista foi levada para o mesmo hotel do número um do mundo

atualizado 07/01/2022 10:18

Getty Images

A tenista Renata Voracova, da República Checa, teve seu visto cancelado pelo governo australiano e está no mesmo hotel da imigração que o astro sérvio Novak Djokovic. A jogadora, que disputou a chave de duplas do WTA 250 de Melbourne, foi detida na noite de quinta-feira (6/1) por oficiais da Força de Fronteira Australiana (ABF, sigla em inglês) e levada para o Park Hotel em Carlton.

Segundo o site ABC News, uma fonte do governo afirma que Voracova, atual número 81 no ranking individual de duplas da WTA, ingressou no país em dezembro com uma isenção de vacina concedida pela Tennis Australia. Diferentemente da jogadora checa, Djokovic teve a entrada negada no país ainda no aeroporto, na última quarta-feira.

Ainda de acordo com a fonte, Voracova foi informada por funcionários da ABF que será obrigada a deixar o país em breve, mas não está claro se ela pretende contestar a decisão. Antes de entrar na Austrália, a jogadora contraiu a covid-19, recuperando-se posteriormente.

Acredita-se que diplomatas checos estejam em contato com a atleta de 38 anos, mas a embaixada do país em Camberra, na capital australiana, ainda não comentou publicamente o caso.

Nesta quinta-feira, o presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, afirmou que Djokovic é vítima de “perseguição política”, citando justamente o fato de outros tenistas terem entrado no país com a isenção especial da vacina. O número 1 do mundo foi ao país para a disputa do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada.

“O que não é jogo limpo é a perseguição política (contra Djokovic), da qual participam todos, incluindo o primeiro-ministro da Austrália, fingindo que as regras são válidas para todos”, disse Vucic à imprensa.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias