Após vídeo, promotor registra BO contra tenista João “Feijão”

Em postagem nas redes sociais, atleta, banido por manipulação de resultados, sugere que a irmã tenha levado o coronavírus a Mogi das Cruzes

Tenista Feijão e a irmã Maria ClaraReprodução/Instagram

atualizado 23/03/2020 15:46

Um promotor de justiça de Mogi das Cruzes registrou um boletim de ocorrência contra o tenista João Olavo Souza, o Feijão. Em um vídeo nas redes sociais, ele e a irmã, Maria Clara Souza, aparecem ironizando o coronavírus. Em um trecho do post, o atleta, banido do circuito por manipulação de resultados, afirma que foi Maria Clara quem levou a covid-19 à cidade do interior paulista.

“Eles são investigados pela infração de medida sanitária preventiva e apologia ao crime, ocorrido em Mogi das Cruzes. A autoridade policial foi acionada no sábado (21), por um promotor de Justiça, informando sobre a veiculação de um vídeo, divulgado em uma rede social, em que uma mulher profere dizeres supostamente admitindo a responsabilidade pela propagação do coronavírus em Mogi das Cruzes”, explicou a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo em nota enviada ao portal UOL.

Após a repercussão negativa, Feijão apagou o vídeo, mas a publicação já havia sido salva por outros usuários. Aos 31 anos, ele está proibido de disputar qualquer partida profissional de tênis.

“Brincadeira de mau gosto para uns, falta de assunto para outros, motivos para julgar e carinho das pessoas que se preocupam. Não estamos e muito menos passamos coronavírus para ninguém; era só um papo entre irmãos que gravei e postei. Quem achou que foi de mau gosto, nos desculpem. Aos poucos que realmente se preocupam, sim, estamos bem, saudáveis e em casa”, disse.

Vídeos
Últimas notícias