Queniana Brigid Kosgei sobra e vence a São Silvestre 2019

Dominante desde o início da prova, africana não dá chances para adversárias. Desde 2006 uma brasileira não vence a corrida em São Paulo

atualizado 31/12/2019 9:29

ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

A queniana Brigid Kosgei venceu, na manhã desta terça-feira (31/12/2019) a 95ª edição da Corrida de São Silvestre. Com uma prova quase perfeita, a corredora africana não deu chances para as adversárias e dominou a prova desde a largada. Com o triunfo na capital paulista, Kosgei manteve a soberania africana na corrida que tradicionalmente fecha o ano. Desde 2010, apenas atletas do Quênia e da Etiópia venceram a competição entre as mulheres. Por 19 segundos, a corredora queniana não quebrou o recorde da prova, anotando o tempo de 48m54s.

A brasileira mais bem colocada na São Silvestre foi Graziele Zarri, que terminou a corrida na 11ª colocação.

Brigid Kosgei chegou à São Silvestre como uma das candidatas a conquistar a prova desta manhã. Afinal, ela foi a responsável por quebrar o recorde mundial da maratona, em outubro. A marca durava 16 anos. Ela alcançou a marca de 2h4m4s durante a disputa da Maratona de Chicago.

Confira os resultados oficiais das três primeiras colocadas da São Silvestre 2019:

1. Brigid Kosgei (Quênia) – 48m54s
2. Sheila Chelangat (Quênia) – 50m10s
3. Tisadk Alem Nigus (Etiópia) – 50m12s

11. Graziele Zarri (Brasil) – 54m56s

Vídeos
Últimas notícias