*
 

A seleção masculina de goalball venceu nesta terça-feira (13/9) a Alemanha por 10 a 4 nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 e segue invicta na competição. A vitória, na Arena do Futuro, garantiu ao Brasil o primeiro lugar no grupo A e a classificação para as quartas de final, que serão disputadas na quarta (14).

Segundo Leomon Moreno, o time conseguiu a vitória ao ir se adaptando durante a partida, já que a Alemanha não participou dos dois últimos Jogos. “Cumprimos a primeira parte da missão, ficar em primeiro lugar do grupo. Agora devemos focar no mata-mata. Quem vier, pode ser até Finlândia, nós vamos partir para cima, rumo ao ouro”, disse. A Finlândia está em último lugar no grupo B.

Leomon Moreno foi o artilheiro do campeonato mundial de goalball, com 51 gols, conquistado pela seleção brasileira em 2014.

O técnico da equipe, Alessandro Tosim, explicou que o jogo de hoje foi dentro do previsto e que foi feito um rodízio com alguns jogadores para evitar um desgaste já que a próxima fase será difícil. “Estamos assistindo alguns jogos do outro grupo e vimos que eles estão fortes. Por isso, treinamos em um ritmo forte e esperamos ir bem. O adversário deve ser China ou Turquia. A partir de agora, todo jogo é final”, disse.

O goalball não é uma adaptação de esportes olímpicos. Foi criado em 1946 para reabilitação de veteranos de guerra. O esporte é disputado por atletas com deficiência visual da classificação B1, a mais severa, à B3, a mais moderada, e para garantir a igualdade de condições todos atuam vendados.

As duas equipes de três jogadores devem marcar pontos lançando a bola (que tem guizos em seu interior) com as mãos em direção ao gol adversário e defender seu próprio gol. A bola de 76 centímetros de diâmetro pesa 1,25 quilo e alcança até 100 km/h.

É um esporte baseado nas percepções tátil e auditiva, por isso a torcida só pode fazer barulho durante os intervalos e na hora de comemorar o gol.

 

 

COMENTE

goalball
comunicar erro à redação

Leia mais: Paralimpíadas