Nunes vence Cyborg e vira 1ª mulher campeã de duas categorias no UFC

A brasileira nocauteou a compatriota, quebrando uma invencibilidade de 13 lutas da adversária

Getty ImagesGetty Images

atualizado 30/12/2018 10:51

Amanda Nunes entrou no octógono do The Forum, em Los Angeles, na Califórnia, para fazer história na madrugada deste domingo (30/12) – horário de Brasília –, no UFC 232. A brasileira quebrou a invencibilidade de 13 anos da compatriota Cris Cyborg e se tornou a primeira mulher campeã de duas categorias no Ultimate Fighting Championship.

Para quem pensava que Cyborg era invencível, Amanda mostrou que está no auge de sua carreira e precisou de menos de um minuto para nocautear sua adversária. A “Leoa”, que já tinha o cinturão dos galos, conquistou o título dos penas e passou a ostentar dois cinturões da principal organização de MMA do mundo. “Meu técnico sempre disse: ‘Fique calma, que, quando sua mão direita entrar, ela vai para o chão'”, revelou a lutadora após o combate.

“Sou a primeira mulher a ser campeã de duas categorias do UFC. Eu sou a melhor. Dana White, agora eu quero ir para o Hall da Fama!”, completou Amanda, que, depois dessa conquista, apresenta um cartel de 17 vitórias e apenas quatro derrotas no MMA.

A luta foi disputada em ritmo frenético, com troca franca de socos. Amanda acertou dois golpes que derrubaram Cyborg. A curitibana ainda se levantou, mas levou nova sequência de socos, o que definiu o triunfo de Amanda. Foi a oitava vitória consecutiva da baiana, detentora do cinturão do peso galo do UFC desde julho de 2016.

Com o êxito em uma luta considerada a mais importante para a história do MMA feminino, Amanda espanta todas as dúvidas sobre o seu potencial dentro da maior organização da modalidade e conquista o posto de melhor lutadora da atualidade.

Comparada aos lutadores da categoria masculina, Amanda entra para o seleto grupo das estrelas Conor McGregor e Daniel Cormier, que conquistaram dois títulos simultâneos no UFC.

Últimas notícias