Nike veta personalização com nome de presidenciáveis na nova camisa da Seleção

Empresa impediu a personalização das novas camisas da Seleção Brasileira com os nomes de Lula, Bolsonaro, Simone Tebet e Ciro Gomes

atualizado 08/08/2022 16:57

Divulgação/Nike

Um fato curioso chamou a atenção durante o lançamento da nova camisa da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo 2022, realizado nesta segunda-feira (8/8).

O uso político da amarelinha, como acontece há alguns anos principalmente por parte de setores da direita, parece ter preocupado a empresa, que vetou a personalização de camisas com o nome dos quatro principais candidatos às Eleições 2022.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

No site da marca, os nomes de Lula (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) aparecem como indisponíveis para a personalização das camisetas.

Procurada pelo Metrópoles, a Nike afirma que “não permite customizações com palavras que possam conter qualquer cunho religioso, político, racista ou mesmo palavrões. Este sistema é atualizado periodicamente visando cobrir o maior número de palavras possíveis que se encaixem nesta regra“. 

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias