Mike Tyson afirma que deveria ter fumado maconha durante a carreira

Aos 55 anos, pugilista relembra do passado conturbado envolvendo álcool e cocaína: "Estava fora de controle"

atualizado 28/10/2021 15:19

Mike TysonReprodução/ Instagram

O lutador Mike Tyson, de 55 anos, revelou em uma entrevista ao portal “Yahoo Finance” os problemas que teve durante a vida com álcool e cocaína. Tyson afirma que esteve “fora de controle” durante toda a sua carreira. O lendário pugilista revela que só conseguiu voltar aos ringues recentemente graças à maconha.

Proprietário de uma empresa no ramo canábico, Tyson afirma que gostaria de ter fumado durante toda a carreira.

“Minha vida estava miserável, eu estava fora de controle. Brigava com todo mundo. Se alguém me pedisse um autógrafo, era capaz de eu de eu dar um soco no rosto. Eu estava completamente perdido e, após a minha aposentadoria, comecei a fumar”, revelou Iron Mike.

O lutador afirma que, caso consumisse maconha durante a carreira, estaria com um outro tipo de pensamento.

“Hoje eu me sinto completamente relaxado e quanto mais relaxado você está, melhor lutador você é, pelo menos no meu caso”, completou o pugilista.

Em meados dos anos 2000, na reta final da carreira, Mike derrotou Andrew Golota. O resultado, no entanto, foi revertido após o lutador testar positivo para Maconha. Tyson afirma que não se arrepende do ocorrido.

“Quebrei o osso da bochecha dele, a cavidade ocular e a costela. Deveria ter feito isso (fumar maconha) desde o início”, comentou.

E não é só a maconha que tem o auxiliado, segundo ele mesmo. Recentemente, em outra entrevista, o lutador afirmou que faz o consumo regular de cogumelos alucinógenos. Nas palavras dele, os cogumelos “salvam sua vida há 25 anos”.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias