Um ano após tragédia, Ninho do Urubu passou por reformulação

Incêndio que fez 10 vítimas em fevereiro do ano passado mudou visão do Flamengo às divisões de base

atualizado 08/02/2020 13:13

CT do FlamengoAlexandre Vidal/Flamengo

A tragédia que aconteceu em fevereiro do ano passado no Ninho do Urubu, com o incêndio que deixou 10 meninos mortos e três feridos, ocorreu em um momento que o Flamengo fazia transição de estrutura para confortar os futuros garotos que sonhavam em ser um grande jogador vestindo a camisa do clube.

Atualmente, todos os contêineres que serviam de dormitório para os garotos foram substituídos por alojamentos mais mordernos. “O complexo é totalmente profissional, com toda base e estrutura para o conforto e tratamento dos garotos em todos os aspectos, no objetivo de fortalecer as gerações”, informou a assessoria de imprensa do Flamengo ao Metrópoles.

Confira algumas das mudanças que o Flamengo promoveu no Ninho do Urubu:

Mudança e ano de sucesso
Entre o incêndio, que aconteceu no dia 8 de fevereiro de 2019, até o dia 4 de junho do mesmo ano, data em que os garotos da base se instalaram nos novos alojamentos, o clube conduziu treinamentos fora do Ninho e hospedou os garotos em hotéis. “Queríamos deixá-los mais tranquilos para desempenharem bons resultados dentro de campo”, disse uma fonte no Flamengo ao Metrópoles. As medidas, dentro de campo, deram resultado: o time rubro-negro alcançou 27 títulos em 12 categorias diferentes, sendo o melhor ano da equipe em toda a história.

Número de monitores e funcionários
Com quase 140 funcionários nas divisões de base, um dos destaques promovidos pela diretoria rubro-negra foi o aumento de monitores. Antes do acidente, apenas quatro trabalhavam. Hoje já são sete, sendo dois trabalhando durante a noite.

Além da mudança na estrutura e funcionários, o local que pegou fogo foi totalmente modificado. Os contêineres foram retirados e o local virou estacionamento para jogadores e funcionários. Além disso, há ainda um projeto para que seja construída uma capela e memorial em homenagem aos garotos que faleceram.

Mudança e melhora na gestão
Além da reforma, o Flamengo foi em busca da regularização de toda documentação do Ninho. Para reabrir o local, o clube correu atrás de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) e atendeu diversas exigências.

Em um vídeo divulgado no YouTube oficial do Flamengo, diretores responderam diversas questões sobre o acontecimento e o que mudou. Hoje, o Flamengo sanou todas as exigências e já tem em mãos todas as documentações e cuidados necessários para continuar com o funcionamento do Ninho do Urubu.

Vídeos
Últimas notícias