Torcida do Corinthians protesta contra Canarinho no jogo da Seleção

A maior organizada do time paulista questiona a diferença de tratamento da CBF, que já vetou a presença de um membro para cuidar do material

atualizado 10/10/2020 12:49

Canarinho Pistola na Neo Química ArenaMiguel Schincariol/CBF

Enquanto Neymar, Coutinho, Firmino e cia. goleavam a frágil seleção da Bolívia nessa sexta-feira (9/10), o mascote da Seleção Brasileira, conhecido como “Canarinho Pistola”, tocava um tambor na arquibancada. A presença do simpático personagem na Neo Química Arena provocou revolta de uma torcida organizada do Corinthians, clube dono da arena.

A reclamação da Gaviões da Fiel ocorre porque a torcida já havia solicitado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a presença de um membro para cuidar dos materiais durante os jogos do Corinthians, mas teve o pedido negado pela entidade. Vale ressaltar que as faixas e bandeiras para enfeitar o estádio durante as partidas estão liberadas.

Ao notar a presença do Canarinho no jogo da Seleção, a torcida organizada, então, decidiu aumentar o tom da manifestação. No último dia 8, já havia divulgado uma carta aberta contra a postura da CBF.

0

“Sabemos que o público ainda não foi liberado, mas entendemos que um membro no local para cuidar das nossas faixas e bandeiras não oferece nenhum risco ao evento e a saúde dos profissionais que trabalham no jogo”, argumenta a torcida.

Além da carta, a torcida decidiu fazer um um post questionando a diferença de tratamento: “O canarinho pode ficar na arquibancada e nós não podemos deixar nosso representante cuidando dos materiais da Torcida?”. O perfil oficial da torcida no Twitter também chama atenção para o uso de sinalizadores por parte do mascote da Seleção Brasileira, o que já foi motivo de punição para várias torcidas.

Veja os posts de protesto:

Vídeos
Últimas notícias