Torcida canta gritos homofóbicos e Luxemburgo repreende torcedores

Momento ocorreu quando Vasco já batia São Paulo, no retorno do time a São Januário, na 16ª rodada do Brasileirão

Twitter/ReproduçãoTwitter/Reprodução

atualizado 25/08/2019 19:56

Na volta do Vasco a São Januário na tarde deste domingo (25/08/2019), os jogadores do Cruzmaltino fizeram uma das melhores apresentações do time em 2019 e conquistaram uma importante vitória diante do São Paulo por 2 x 0. Apesar do bom resultado em campo, nas arquibancadas, parte da torcida vascaína não teve comportamento digno. Com a vitória praticamente assegurada, um grupo de torcedores passou a entoar cânticos homofóbicos.

A atitude obrigou uma pausa no jogo por parte do árbitro Anderson Daronco, que conduziu a partida. O homem do apito conversou com o técnico do Vasco, Vanderlei Luxemburgo, que prontamente se dirigiu às arquibancadas atrás do banco de reservas pedindo que os cânticos fossem cessados.

Quem também não concordou com a atitude de parte dos torcedores foi o lateral-direito Yago Pikachu. Um dos destaques em campo do Vasco, o camisa 22 também se dirigiu à torcida, reprovando os cânticos. O pedido de ambos foi atendido e, pouco depois, as ofensas se transformaram em gritos de “olé” a cada troca de passes dos donos da casa.

Últimas notícias