Torcedores picham muro da Gávea e pedem saída de Bap do Flamengo

A entrevista coletiva com os dirigentes do Rubro-Negro que estava prevista para a tarde desta terça-feira foi cancelada

atualizado 07/01/2020 11:03

Reprodução/Twitter

Torcedores do Flamengo não gostaram do agito nos bastidores neste início de 2020 com a demissão inesperada do gerente de futebol do clube, Paulo Pelaipe, e a insatisfação foi parar nos muros da Gávea. Na madrugada desta terça-feira (07/01/2019), a sede do time rubro-negro foi vandalizada com frases de apoio ao vice de futebol, Marcos Braz, e pedidos de saída do vice de relações exteriores, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, apontado como pivô da crise interna.

O anúncio da demissão de Pelaipe na segunda-feira (06/01/2019) escancarou um desentendimento interno no Flamengo que, de acordo com pessoas do clube, é antigo. No fim de 2019, havia sido acertada a permanência do gerente, mas ela foi descartada devido ao desejo de Bap.

Os protestos contra a decisão tinham tomado conta das redes sociais, mas agora viraram também motivo de pichação no muro da Gávea. Mesmo com a repercussão negativa do episódio, o Flamengo se mantém em silêncio. O presidente Rodolfo Landim ainda está de férias, assim como o vice de futebol, Marcos Braz, que era braço direito de Pelaipe no clube.

0

A entrevista coletiva com os dirigentes do Flamengo que estava prevista para a tarde desta terça-feira foi cancelada.

Vídeos
Últimas notícias