metropoles.com

Sidão vence processo e Globo é condenada a pagar R$ 30 mil ao goleiro

O jogador entrou com processo por danos morais após ser constrangido devido a uma eleição do troféu Craque do Jogo em 2019

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução/TV Globo
Sidão recebendo o troféu de Craque do Jogo - Metrópoles
1 de 1 Sidão recebendo o troféu de Craque do Jogo - Metrópoles - Foto: Reprodução/TV Globo

O Grupo Globo foi condenado, em primeira instância, a pagar uma indenização de R$ 30 mil ao goleiro Sidão por danos morais, devido ao constrangimento causado ao atleta em uma eleição do troféu Craque do Jogo em 2019.

A premiação, que acontece após cada partida do Campeonato Brasileiro ao destaque do confronto, é escolhida por votação pública. Entretanto, na ocasião, o goleiro defendia o Vasco e, depois de uma falha na derrota para o Santos, foi elegido pelos internautas, como forma de deboche, para receber o prêmio. O troféu foi entregue ao vivo, quando Sidão reconheceu suas falhas na partida e apareceu visivelmente abatido com a situação.

No processo movido pelo goleiro, a Globo afirma que a escolha foi “exclusiva do público” e que “não concorreu para a ofensa do autor”. Além disso, a emissora argumentou que “agiu conforme os direitos fundamentais de liberdade de expressão, imprensa e informação” e que “mudou o formato da enquete e pediu desculpas ao autor” depois do caso.

Agora, a eleição do destaque do jogo é feita com o voto dos comentaristas da transmissão e com a votação dos internautas, cada um tendo peso 1. Em caso de empate, o narrador escolhe quem deve levar a premiação.

Apesar da justificativa, o juiz Antonio Conehero Júnior pontuou que, apesar de a decisão dos torcedores não poder ser evitada pela empresa, ela “dispunha de todos os meios para obstar a humilhação pública a que foi exposto o autor com a entrega do irônico troféu”.

“Nada impedia a ré [Globo] de anunciar o resultado da enquete com os torcedores. Estaria cumprindo seu dever de informar. Mas a ré foi além, e fez a entrega do troféu, incorrendo em evidente exercício abusivo de direito, sendo despropositado sustentar que o autor – que estava trabalhando, e não se divertindo com amigos em partida de futebol – deveria receber o fato com bom humor”, disse o juiz.

Sidão pediu a indenização de R$ 1 milhão, entretanto, o juiz decidiu que o valor a ser pago será de R$ 30 mil, além dos custos e despesas processuais, uma vez que a multa “não poderá ser fonte de enriquecimento injustificado da vítima, nem haverá de ser inexpressivo, incapaz de atingir sua finalidade que é a de retribuir o mal causado”.

O Grupo Globo ainda tem a possibilidade de entrar com recurso.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comEsportes

Você quer ficar por dentro das notícias de esportes e receber notificações em tempo real?

Notificações