Semifinal de luxo na Champions: veja quanto RB Leipzig e PSG investiram

De um lado estão os alemães, patrocinados por uma das maiores empresas do mundo. Do outro estão os franceses com um presidente ricaço

atualizado 18/08/2020 11:34

RB Leipzig x PSGJulian Finney - UEFA/UEFA via Getty Images e Visionhaus

O primeiro duelo da semifinal da Liga dos Campeões marca o encontro de times que fizeram altos investimentos nos últimos anos. De um lado o RB Leipizig, que tem como patrocínio uma das maiores empresas do mundo (Red Bull) e teve uma ascensão impressionante no futebol alemão. Do outro o Paris Saint-Germain com um presidente que não mede esforços financeiros para montar um grande elenco.

Entre os clubes que brigam por vaga na grande final da competição europeia, o PSG tem o segundo elenco mais valioso, 801,45 milhões de euros — cerca de R$ 5,280 bilhões —, seguido por seu adversário desta terça-feira (18/8), o Leipzig, 507,83 milhões de euros (R$ 3,347 bilhões), de acordo com o site Tranfermarkt. Os franceses ficam atrás somente do Bayern de Munique, 929,25 milhões de euros — aproximadamente R$ 6,125 bilhões —, que mede forças com o Lyon nesta quarta (19/8), que tem um plantel de 358,75 milhões de euros — R$ 2,360 bilhões.

Para a temporada atual, o PSG de Nasser Al-Khelaifi desembolsou cerca de 178,3 milhões de euros (R$ 1,175 bilhões). Somente os dois jogadores mais caros do time, Mbappé e Neymar, juntos valem 308 milhões de euros, que equivale a aproximadamente R$ 2,030 bilhões.

No RB Leipzig o jogador mais caro, o zagueiro Upamecano, não passa dos 50 milhões de euros, quase R$ 330 milhões. Para a temporada que rendeu a eles, até então, a semifinal da Liga dos Campeões, foram gastos 92,975 milhões de euros, cerca de R$ 612,9 milhões. Para se ter uma ideia da diferença para o PSG, este total daria para comprar o Icardi e o Di Maria, por exemplo.

Dinheiro traz felicidade?

Em apenas sete anos, desde a sua fundação, o RB Leipzig saiu da quinta divisão da Alemanha para a Bundesliga e já no ano de sua estreia, em 2016/17, foi vice-campeão da liga. Em 2017/18 teve sua primeira participação na Liga dos Campeões, acabou ficando de fora em 2018/19 e agora, disputando pela segunda vez, está na semifinal.

Já o Paris Saint-Germain, desde 2011, quando Al-Khelaifi comprou o clube, conseguiu conquistar muitos títulos: sete Ligas Francesas, cinco Copas da França, sete Troféus dos Campeões e seis Taças da Liga Francesa. Mas não houve nenhum triunfo internacional.

A sede de ir à final da Liga dos Campeões é grande dos dois lados. RB Leipzig e PSG entram em campo nesta terça, às 16h, no Estádio da Luz, em Lisboa (Portugal), para tirar a dúvida se dinheiro é um fator decisivo ou se um elenco mais jovem, mais barato e com menos estrelas, pode derrubar o time que tem em seu plantel dois dos três jogadores mais caros do mundo.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias