Sampaoli nega versão do Santos sobre demissão: “Não me demiti”

Apesar de contrariar a nota oficial do clube, o treinador argentino garante que não fica e quer distância do presidente José Carlos Peres

atualizado 11/12/2019 12:10

Reprodução/Instagram

Jorge Sampaoli não é mais técnico do Santos, mas a novela entre ele e o clube está longe de acabar. O treinador contesta o pedido de demissão anunciado pelo Peixe na terça-feira (10/12/2019) e o caso deve ir parar na Justiça.

Em entrevista ao Lance, o técnico Jorge Sampaoli desmentiu a diretoria santista e lamentou a condução de seu desligamento do clube.

“Sim, não me demiti oficialmente. Essa é a verdade. O clube tem que ser responsável e mostrar documentação da demissão. Agora, eu estou seguro de que vou sair. Quero ficar longe deste senhor (presidente do Santos, José Carlos Peres)”, afirmou Sampaoli.

De acordo com a nota oficial do Santos, o treinador argentino havia solicitado desligamento do clube na segunda-feira (09/12/2019). “O Santos FC comunica que, na data de 09/12/2019, em reunião realizada pela manhã no CT Rei Pelé, o treinador Jorge Sampaoli pediu demissão do cargo. Uma vez comunicada a demissão pelo treinador, o caso foi entregue aos departamentos jurídico e de recursos humanos do Clube. O Santos FC agradece ao treinador Jorge Sampaoli pelo trabalho realizado na temporada de 2019″, informou o clube.

O imbróglio na saída se deve, sobretudo, em relação a multa rescisória prevista em contrato. O valor a ser pago gira em torno de R$ 10 milhões.

Na mira do Palmeiras, Sampaoli deve se reunir com a diretoria do Alviverde nesta quarta-feira (11/12/2019).

Vídeos
Últimas notícias