Richarlyson rejeita oferta e não jogará com goleiro Bruno

Volante recebeu proposta do mineiro Poços de Caldas, mas, segundo agente, parte financeira não agradou ex-São Paulo

atualizado 15/10/2019 19:54

Divulgação/EC Noroeste

O Poços de Caldas, time mineiro que recentemente anunciou a contratação do goleiro Bruno, ficou perto de reforçar o elenco com outro nome de grande potencial midiático: o volante Richarlyson, que viveu o melhor momento da carreira defendendo o São Paulo, chegou a ser sondado pelo clube, mas as partes não chegaram a um acordo na parte financeira e, por isso, a negociação esfriou. O agente do jogador, confirmou o interesse da equipe, mas que, neste momento, o acordo não interessa ao atleta. Com o fim das tratativas, o volante não formará dupla com o polêmico arqueiro, que só conseguiu fechar contrato porque obteve na Justiça a liberdade condicional.

“Teve sim o interesse, mas a gente não chegou na questão financeira, o que pegou foi a questão financeira, ele vai fazer 37 anos, mas não ficou parado”, explicou Julio Fressato, em entrevista ao portal UOL.

Ainda de acordo com o empresário de Ricky, apelido pelo qual o volante ficou conhecido, o jogador de 36 anos tem mantido a forma física em Bauru, cidade onde vive atualmente. Segundo Fressato, a intenção do atleta é voltar aos campos em 2020.

O Poços de Caldas voltou com força aos holofotes na última semana, quando anunciou a contratação do goleiro Bruno, condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo homicídio, a ocultação do cadáver, o sequestro e o cárcere privado de Eliza Samúdio, com quem o jogador teve um filho. O menino, que recebeu o mesmo nome do pai, virou notícia recentemente quando revelou à avó que tem medo do pai e que gostaria de mudar de nome.

Vídeos
Últimas notícias