Rashford cobra redes sociais por combate às ofensas online

O debate sobre a leniência das empresas de redes sociais com abusadores online se intensificou na última semana no futebol inglês

atualizado 14/02/2021 11:37

Rashford Manchester UnitedJon Super - Pool/Getty Images

O debate sobre a leniência das empresas de redes sociais com abusadores online se intensificou na última semana no futebol inglês. Entidades que administram o esporte no país vêm cobrando companhias como Twitter e Facebook por ações mais enérgicas para combater, entre outros, os ataques racistas de que jogadores negros têm sido alvos, e Marcus Rashford reforçou o coro na sexta-feira (12/2), responsabilizando as plataformas e lamentando a forma como algumas pessoas escolhem utilizar redes feitas para conectar gente de todo o mundo.

“Os abusos online deveriam ser fáceis de parar. É só desativar as contas. É muito fácil criar quatro ou cinco contas, mas se tiver que bloquear todas elas, você as bloqueia”, afirmou à BBC. Rashford foi ele próprio vítima de ofensas racistas nas redes sociais nas últimas semanas, e o número de atletas negros atacados após atuações ruins em campo tem se multiplicado nesta temporada. No próprio Manchester United, Axel Tuanzebe, Anthony Martial e Lauren James, jogadora da equipe feminina dos Red Devils, foram vítimas de abuso racial pelas redes sociais.

Leia a matéria completa no Trivela, parceiro do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias