Polícia identifica autores de ameaças contra atletas do Corinthians

Ao todo, seis pessoas foram identificadas. Nenhum deles foi preso. Cássio, Gil e William foram os alvos dos torcedores

atualizado 08/04/2022 20:11

Goleiro CássioEstadão Conteúdo / MIGUEL SCHINCARIOL
Os autores das ameaças de violência e morte aos jogadores corintianos Cássio, Gil e Willian foram identificados pela Polícia Civil de São Paulo nesta sexta-feira (8/4), conforme revelado pelo delegado Cesar Saad em entrevista à TV Bandeirantes. Os policiais descobriram a identidade de seis de um total de sete responsáveis, que também estão envolvidos em ameaças contra Duílio Monteiro Alves, presidente do clube alvinegro.

Nenhum deles foi preso. Segundo Saad, a identificação foi feita rapidamente após avaliação dos perfis utilizados no Instagram e no Twitter para intimidar os atletas e o dirigente. O homem que usava a alcunha “$heik Caçador”, autor de áudios ameaçadores enviados ao personal trainer de Janara Sackl, mulher de Cássio, foi reconhecido como morador de Poá, município da Região Metropolitana de São Paulo.

“Todos (os torcedores) estão arrependidos e irão fazer notas de retratação. Eles estão sendo ouvidos, e o inquérito policial de ameaça já está instaurado desde ontem. A Polícia Civil vai fazer um ofício para a Federação Paulista de Futebol (FPF) pedindo a proibição desses autores nos jogos do Corinthians“, informou Saad à Bandeirantes.

O delegado também disse que as torcidas organizadas Gaviões da Fiel e Camisa 12 procuraram o Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE) para colaborar com as investigações. Como alguns perfis responsáveis pelas ameaças usavam fotos de organizadas, a Gaviões se manifestou em nota oficial e disse que os atos de intimidação não têm relação com as cobranças feitas por seus integrantes na manhã de quinta-feira, em reunião com o elenco no CT.

“Os Gaviões da Fiel repudiam qualquer ato de covardia e também as ameaças feitas ao goleiro Cássio e sua família, e está colaborando com as autoridades competentes para que o caso seja apurado e esclarecido. A conversa que tivemos com o elenco na parte da manhã de ontem (quinta-feira), presencialmente no CT, nada tem a ver com isso. Nós só fizemos a parte que nos cabe, que é a de ser órgão fiscalizador do Sport Club Corinthians Paulista”, diz o comunicado.

TREINAMENTO – Em meio ao clima tenso construído ao longo da semana, o Corinthians treinou normalmente na manhã desta sexta, em preparação para estrear no Brasileirão. A disputa começa para o time paulista às 16 horas de domingo, em duelo com o Botafogo, no Estádio Nilton Santos.

O técnico Vítor Pereira comandou um trabalho tático e de finalização, antes de realizar uma atividade focada em posse de bola e finalizar o dia com um trabalho de complemento com cruzamento. O zagueiro Robert Renan e o atacante Giovane, das categorias de base, participaram do treinamento.

O treinador português também contou com os retornos do lateral Fagner, do zagueiro Raúl Gustavo e do atacante Júnior Moraes, recuperados de lesão. Fagner, entretanto, não está disponível para o jogo contra o Botafogo, pois terá que cumprir suspensão por ter sido expulso na última rodada do Brasileirão de 2021, quando o Corinthians perdeu por 1 x 0 para o Juventude.

Já o meio-campista Luan, ausência nos últimos jogos em razão de um desconforto no quadril, iniciou o trabalho de transição, assim como Ruan Oliveira, fora dos gramados desde agosto de 2020 por causa de uma lesão no joelho esquerdo e submetido a uma revisão cirúrgica no final do ano passado.

Mais lidas
Vídeos
Comprar ingresso para o jogo (Cruzeiro contra Chapecoense)
Últimas notícias