Pia comenta caso de assédio envolvendo Caboclo na CBF: “É muito sério”

"Você olha e pode ter sua opinião pessoal, mas sim conversamos com as atletas, informamos as atletas o que estava acontecendo", disse

atualizado 10/06/2021 12:26

Reprodução/Twitter

Pia Sundhage, técnica da Seleção Brasileira feminina, deu entrevista coletiva nesta quinta-feira (10/6) e não fugiu da pergunta sobre o caso de assédio sexual e moral envolvendo o presidente da CBF, Rogério Caboclo.

A sueca disse que queria poder usar sua língua materna para falar sobre a situação. “É muito sério, eu gostaria de poder explicar isso em sueco, já que inglês não é a minha língua materna, e nesse caso as palavras são muito importantes”, afirmou Pia.

“É uma situação séria na qual fomos colocadas. Claro que falamos disso. Você olha e pode ter sua opinião pessoal, mas sim conversamos com as atletas, informamos as atletas o que estava acontecendo, todas tiveram oportunidade de opinião e falar sobre. E cada uma de nós tem que ter responsabilidade sobre as suas respostas. No fim do dia, temos que dar um passo adiante. Estamos nos aproximando das Olimpíadas. Sim, fomos um pouco arrebatadas por toda sua situação, e acho que é importante voltarmos o foco para o campo”, declarou.

Somente Pia esteve na entrevista que antecede o amistoso da Seleção Feminina contra a Rússia, em Cartagena, na Espanha, nesta sexta-feira (11/6), às 16h. O duelo é parte da preparação das mulheres para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Além da Rússia, o Brasil enfrenta o Canadá, na segunda (14/6), no mesmo horário.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias