Para poder inscrever reforços, Barcelona vende parte de seu estúdio

Na prática, o clube "hipotecou" parte do seu futuro para poder contar agora com reforços, como Lewandowski

atualizado 12/08/2022 9:52

Alex Caparros/Getty Images

Na véspera da sua estreia na temporada europeia, o Barcelona ainda não sabe se poderá colocar em campo reforços do peso de Robert Lewandoswki e Raphinha. O clube espanhol corre para ajustar suas contas e se adequar às rígidas regras do Fair Play Financeiro do futebol espanhol.

Em medida urgente, o Barça vendeu no início desta sexta-feira (12/8) uma nova parte do seu estúdio, como já havia no dia 1º deste mês Desta vez, o clube negociou 24,5% da sua produtora de conteúdo audiovisual com a Orpheus Media pelo valor de 100 milhões de euros (cerca de R$ 527 milhões).

No início do mês, o clube já havia vendido 25% do mesmo estúdio para a Socios.com pelo mesmo valor. Quase ao mesmo tempo, negociou 25% dos seus direitos de transmissão de televisão pelos próximos 25 anos por quase 670 milhões de euros (R$ 3,5 bilhões)

Na prática, o clube “hipotecou” parte do seu futuro para poder contar agora com reforços, como Lewandowski. Com estas vendas, o Barça pôde ter recursos para contratar o atacante polonês, o brasileiro Raphinha e o zagueiro francês Jules Kounde pelo valor total de 160 milhões de euros (R$ 844 milhões).

Mesmo assim, o clube não sabe se terá condições de colocá-los em campo neste sábado, em sua estreia no Campeonato Espanhol, contra o Rayo Vallecano, em casa. Até o início da manhã desta sexta, a diretoria do Barça ainda não havia conseguido registrá-los junto à LaLiga, que organiza a competição nacional.

A liga espanhola conta com rígidas regras financeiras para liberar o registro dos atletas dos clubes devido ao longo histórico de endividamento dos times na Espanha. Na prática, as contratações são limitadas pelo valor da dívida de cada equipe. Apesar de todas as vendas recentes, o Barça ainda acumula uma dívida de 1 bilhão de euros (R$ 5,2 bilhões), mesmo depois de reduzir sua folha salarial, na temporada passada.

Diante destas limitações, o técnico Xavi Hernández ainda não sabe se terá em campo Lewandowski, Raphinha e Kounde, além de Franck Kessie e Andreas Christensen, que chegaram ao clube sem custos para esta temporada europeia. Ousmane Dembélé e Sergi Roberto, que já faziam parte do time, também correm risco de não jogar porque renovaram seus contratos e os vínculos precisam ser atualizados junto à LaLiga.

O Barcelona avalia que as vendas recentes devem reduzir o desequilíbrio de suas contas, permitindo o registro dos reforços a tempo de jogarem neste sábado. Ao mesmo tempo, o clube segue no mercado, agora para vender seus jogadores, como Samuel Umtiti, Martin Braithwaite e Frenkie de Jong, também na tentativa de melhorar suas contas.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias