Palmeiras x Santos: no Maracanã, torcedores ansiosos encaram calor de 35°

Palmeirenses se arriscaram em aglomerações e sequer usavam a proteção facial, mas a maioria dos presentes respeitou o distanciamento

atualizado 30/01/2021 14:23

Torcedores Palmeiras e SantosRoberto Wagner/Metrópoles

Rio de Janeiro — O fato de o Maracanã estar com os portões fechados para a decisão da Copa Libertadores, neste sábado (30/1), não impediu santistas e palmeirenses de irem ao estádio. Ansiosos pelo título da competição sul-americana, eles circulavam desde a manhã nos arredores. A intenção era esperar as delegações chegarem ao local — por volta das 15h — para transmitir a última mensagem de otimismo aos jogadores.

0

A maioria dos presentes às margens do Maracanã estava respeitando o distanciamento, usando máscara e buscando fazer registros históricos no local.

“Eu vim de Caraguatatuba, 5h de viagem, para levar uma energia positiva para o time do Santos e é isso que vamos fazer. Do lado de fora, mas representando a nação santista”, afirma o empresário João Cervone.

Apaixonado pelo Palmeiras, Jailton Nunes saiu de Feira de Santana, na Bahia, para sentir o clima de final de Libertadores no Rio. Ele irá assistir ao jogo em um bar próximo ao Maracanã.

“É tudo isso que viemos buscar, esse clima 10 aqui, animação total e o Verdão campeão com 2 x 0”, palpitou.

O sentimento dele é o mesmo do conterrâneo Felipe Rodrigues Dias, que chegou na sexta (29/1) de Salvador. Ele acompanhará o jogo em São Januário — ao lado de torcedores do Vasco —, mas passou antes no estádio.

“A expectativa é ótima, seremos campeões e viemos ver isso de mais perto. Ainda bem que tem pouca gente, vivemos um momento complicado e é bom respeitar isso”, ressaltou.

Há, no entanto, os que se arriscaram em aglomerações e sequer usavam a proteção facial. Um grupo com cerca de 30 palmeirenses se juntou em frente a um dos portões do estádio para cantar músicas do time.

Forças de segurança do Rio Janeiro também estão em volta ao estádio e, na base do diálogo, tentam orientar as pessoas a não se aglomerarem.

Vídeos
Mais lidas
Últimas notícias