Palmeiras goleia Boca e conquista pela 1ª vez a Libertadores feminina

Com o título, o Palmeiras se junta a Corinthians (3 taças), São José (3), Santos (2) e Ferroviária (2)

atualizado 28/10/2022 21:12

Franklin Jacome/Getty Images

O Palmeiras conquistou o título inédito da Copa Libertadores feminina, nesta sexta-feira, no estádio Casa Blanca, em Quito, no Equador, ao vencer o Boca Juniors por 4 x 1. É a 11ª conquista do futebol brasileiro, após 14 edições da competição sul-americana.

Com o título, o Palmeiras se junta a Corinthians (3 taças), São José (3), Santos (2) e Ferroviária (2). O Boca chegou pela primeira vez na decisão da competição.

O Palmeiras começou em ritmo forte, pressionando o Boca e dando a impressão de que seria um massacre. Logo, aos quatro minutos, conseguiu o primeiro gol, com Ary Borges, após falha da defesa argentina.

O time brasileiro continuou no mesmo ritmo, apesar da vantagem no placar, enquanto o Boca só conseguia alguma alívio com chutes sem direção de longa distância.

Mas a enorme superioridade técnica parece ter causado uma soberba na equipe palmeirense, que cometeu um erro na zaga, que permitiu o gol de Priori, aos 12 minutos. No primeiro momento, o lance foi invalidado pela auxiliar de arbitragem, mas o VAR apontou posição regular e validou o gol de empate argentino.

O gol desestabilizou o Palmeiras emocionalmente. O time continuou no ataque, mas passou a cometer erros de passes e permitir espaços para o Boca. Aos 20 minutos, no contra-ataque, Yamila Rodríguez diante da goleira Jully acertou a trave direita

Mesmo desorganizado, o Palmeiras respondeu com Bia Zaneratto, em jogada individual, mas a finalização foi para fora. Aos 29, foi a vez de Júlia Bianchi, livre quase na pequena área, cabecear para fora.

O castigo pelos gols perdidos quase veio aos 32 minutos, depois que Jully falhou feio, ao soltar bola fácil em lançamento dentro da área. A partir daí, o time de Palestra Itália pouco produziu nos minutos finais da primeira etapa.

O segundo tempo começou do mesmo jeito que o primeiro: com pressão do Palmeiras, que só não fez o segundo gol com um minuto porque Byanca Brasil perdeu de forma incrível uma grande chance, ao errar a cabeçada. Mas, aos três minutos, ela acertou: 2 x 1.

Ao contrário do que fizera no primeiro tempo, o Palmeiras manteve o ritmo e conseguiu o terceiro gol, aos 12 minutos, com Poliana, aos 12 minutos, mais uma vê de cabeça, após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo.

Com a boa vantagem, o Palmeiras recuou, se fechou na defesa e passou a administrar mais a posse de bola. O Boca se desesperou e o Palmeiras teve chances para aumentar o placar.

Valente, o Boca buscou pelo menos o segundo gol e criou boas oportunidades, mas suas atacantes falharam na hora da finalização.

Mas ainda havia tempo para mais um gol palmeirense. Em jogada individual, Bia Zaneratto passou por duas marcadoras e fez o quarto gol.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias