ONG faz alerta a Premier League sobre compra do Newcastle

Grupo saudita acusado de violar direitos humanos pretende comprar equipe

atualizado 21/04/2020 17:24

Serena Taylor/Newcastle United via Getty Images

Um fundo da Arábia Saudita negocia a compra do Newcastle, prometendo tornar o mediano clube inglês em um novo rico do futebol. No entanto, a ONG Anistia Internacional, preocupada com as acusações de violação de direitos humanos sofridas pelo país, decidiu fazer um alerta à Premier League sobre a transação.

De acordo com a imprensa inglesa, o consórcio saudita terá como sócio majoritário o príncipe Mohammad Bin Salman. Um pagamento de 17 milhões de libras já teria sido feito ao atual proprietário do Newcastle, Mike Ashley. Para a compra ser oficialmente finalizada, a Premier League precisa aprovar se os potenciais compradores cumprem os critérios exigidos de acionistas e futuros dirigentes.

Kate Allen, diretora britânica da Anistia Internacional, dedicada à luta pelo respeito aos direitos humanos no mundo, mandou uma carta ao presidente da Premier League, Richard Masters, para alertá-lo do risco em termos de imagem de se alinhar com a monarquia saudita.

“Enquanto estas questões (os direitos humanos na Arábia Saudita) não forem resolvidas, a Premier League corre o risco de ser usada por aqueles que querem seu prestígio e glamour para cobrir ações profundamente imorais”, escreveu Allen.
“Todas as empresas devem se proteger contra todo vínculo possível com a violação dos direitos humanos e o futebol inglês não escapa disso”, concluiu a Anistia em comunicado.

Vídeos
Últimas notícias