Mundial Sub-17 tem briga nos bastidores por venda de cerveja

Ministério Público e FIFA batalham na Justiça e, nessa quarta, por pouco não houve comercialização de bebida alcoólica no Bezerrão

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 07/11/2019 20:06

A classificação do Brasil para as quartas de final do Mundial Sub-17 ocorreu nessa quarta-feira (06/11/2019), após um animado duelo contra o Chile, vencido pela seleção anfitriã por 3 x 2. Enquanto os jovens brasileiros mediam forças em campo, fora dele os torcedores puderam fazer algo a que não estão acostumados em Brasília: comprar e beber cerveja no interior do Estádio Bezerrão.

A permissão para comercializar bebida alcoólica na arena durante o Mundial foi conseguida pelo Comitê Organizador Local da FIFA, nessa quarta-feira. A desembargadora Fátima Rafael acatou o recurso do Comitê Organizador Local para autorizar o fornecimento, venda e consumo da bebida alcoólica “cerveja” nos recintos dos eventos relacionados à Copa do Mundo Sub-17, até o seu jogo final.

Em posse da decisão, a FIFA manteve a polêmica venda de cerveja, que ocorre desde o primeiro dia de competição, em 26 de outubro. O valor cobrado pela cerveja no estádio é de R$ 7, por uma lata de 355 ml.

A comercialização de bebida alcoólica no Bezerrão, no entanto, por pouco não ocorreu. Em 25 de outubro, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), por meio do procurador distrital dos Direitos do Cidadão, Eduardo Sabo, recomendou à Secretaria de Segurança Pública, à Polícia Militar e à FIFA a proibição da venda, do fornecimento e do consumo de bebidas alcoólicas no interior do estádio, conforme prevê o Estatuto do Torcedor.

Ainda assim, a FIFA decidiu manter a comercialização até a última segunda-feira (04/11/2019). Isso porque a juíza substituta Acácia Regina Soares de Sá deferiu a medida liminar pleiteada pelo MPDFT e vetou a comercialização de bebidas alcoólicas, bem como o porte, pelos torcedores, de bebidas alcoólicas no interior do Bezerrão, durante a realização da Copa do Mundo Sub-17. Ela determinou ainda a aplicação de multa de R$ 30 mil em caso de descumprimento da decisão a cada jogo realizado após a intimação.

A decisão, porém, durou somente até essa quarta-feira, quando o Comitê Organizador Local conseguiu reverter o cenário. Ainda cabe recurso.

Desde a exceção aberta para as competições da FIFA em 2013, alguns estados brasileiros aproveitaram brechas na lei e conseguiram a permissão para a venda e consumo de bebidas alcoólicas. A prática foi aprovada em estados como Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro.

Classificação

PosTimePÚltimos
jogos
1Flamengo81
W W W D W
2Palmeiras68
W W W D D
3Santos65
W W W W D
4Grêmio56
W W W W L
5Athletico-PR53
D W D W W
6São Paulo53
L W L L D
7Internacional50
D L L W D
8Corinthians50
L L W D D
9Bahia44
L D D L D
10Vasco44
D L W D D
11Goiás43
D W L L D
12Fortaleza42
W D L W W
13Atlético-MG41
L D W D D
14Botafogo36
L L L W L
15Ceará36
W L W L L
16Cruzeiro36
W D D D D
17Fluminense35
L D W L D
18CSA29
W L L L L
19Chapecoense25
W L D L W
20Avaí18
L L L L D
Últimas notícias