MP: Jorge Jesus apanhou de fivela em invasão ao CT do Sporting

Segundo documento obtido pela Revista Época, o atual técnico do Flamengo foi agredido ao tentar impedir torcedores de entraram no vestiário

Divulgação/FlamengoDivulgação/Flamengo

atualizado 15/12/2019 12:24

Atualmente em lua de mel com a torcida do Flamengo, o técnico Jorge Jesus passou por uma situação delicada em maio do ano passado, quando ainda comandava o Sporting, de Portugal. De acordo com um documento do Departamento de Investigação e Ação Penal da representação do Ministério Público, obtido e divulgado pela revista Época neste domingo (15/12/2019), o treinador tentou evitar a invasão de torcedores ao vestiário do Centro de Treinamento da equipe, quando foi agredido.

Conforme a Época publica, consta no relatório do MP que um dos torcedores “com um cinto enrolado na mão, desferiu, com a fivela, um golpe no corpo de Jorge Jesus, provocando-lhe ferimentos e dores”.

A invasão e as agressões ocorreram logo após o Sporting dar adeus às chances de classificação para a Liga dos Campeões de 2019. Na ocasião, de acordo com o documento conseguido pela revista, 43 torcedores entraram no local de treinamento do Sporting sem autorização. Eles portavam, ainda, “rojões, artefatos pirotécnicos, cintos e bastões”.

Apesar de ter sido agredido, o técnico Jorge Jesus foi arrolado no processo apenas como testemunha.

Em realidade totalmente diferente, o treinador português tem compromisso com o Flamengo na próxima terça-feira (17/12/2019), quando comanda o time carioca na semifinal do Mundial de Clubes, diante do Al-Hilal, outro ex-clube de Jesus.

Últimas notícias