Mancini perde a paciência no Corinthians: “Não vou assistir passivamente”

Irritado com a derrota, o treinador afirmou que o time "precisa melhorar rapidamente" e que fará mudanças "seja de forma agradável ou não"

atualizado 29/10/2020 10:18

Vagner Mancini em entrevista coletiva do CorinthiansRodrigo Coca/Agência Corinthians

O técnico Vagner Mancini não escondeu sua irritação após a derrota do Corinthians para o América-MG por 1 x 0, na Neo Química Arena, em duelo válido pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. O treinador prometeu que buscará soluções para acabar com a apatia da equipe, mesmo que isso possa causar incômodo em alguns atletas.

“O Corinthians precisa melhorar rapidamente em alguns quesitos, e eu vou em busca das soluções. Seja de forma agradável ou não, não vou ficar assistindo passivamente uma equipe que não dá um chute ao gol”, disse o treinador corintiano, que perdeu os dois jogos que fez pelo Corinthians como mandante na arena. A outra derrota foi a goleada do Flamengo por 5 x 1, no Brasileirão.

Mancini continuou as cobranças após a derrota. Segundo o treinador, alguns jogadores estão sentindo a pressão, mesmo sem a presença de torcida no estádio. “Vi jogadores sem confiança para jogar e não vi uma única pessoa no estádio. Não estou entendendo a relação desta falta de confiança sem ter cobrança na arquibancada. A bola não pode queimar no pé do jogador sem ter ninguém no estádio. Se tivesse 50 mil torcedores gritando e pressionando, eu entenderia. Essa mudança de postura que tem de acontecer e vai acontecer”, garantiu.

Em relação ao gol do América-MG, Mancini destacou os méritos do time mineiro, mas novamente criticou sua equipe pela falta de competitividade. “O América-MG acertou na estratégia, veio jogar de uma forma reativa, tentou jogar bem compacto. A bola foi batida pelo Cássio onde tínhamos quatro jogadores no setor. Não brigamos pela bola e não corremos atrás do Neto Berola até que ele entrasse na área e achasse o passe. Foi um lance de indecisão e não podemos ter indecisão. Estamos no Corinthians”.

Vídeos
Últimas notícias