Liverpool x Atlético de Madrid provocou 41 mortes por Covid-19, diz estudo

A realização da partida na cidade inglesa teria provocado as 41 mortes entre 25 e 35 dias depois da data do jogo pela Champions League

atualizado 24/05/2020 12:47

Torcida do LiverpoolShaun Botterill/Getty Images

O duelo entre Liverpool e Atlético de Madrid, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, em 11 de março, provocou 41 mortes por coronavírus, aponta um estudo realizado pelo “Edge Heath” e publicado pelo jornal britânico The Sunday Times neste domingo (24/05).

O estudo do Edge Heath, um grupo que analisa dados para o Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês), estima que a realização da partida em Liverpool tenha provocado 41 mortes entre 25 e 35 dias depois da data do jogo, um dos últimos eventos esportivos na Grã-Bretanha antes da suspensão das atividades em razão da pandemia de covid-19.

Cerca de 54 mil torcedores estiveram presentes no Anfield, casa do Liverpool, incluindo 3 mil apoiadores do Atlético, que viajaram à Grã-Bretanha apenas alguns dias antes do governo da Espanha declarar estado de emergência no país por conta da pandemia, com o fechamento de escolas, bares, restaurantes e outros locais. O time espanhol venceu o duelo de virada, por 3 x 2, na prorrogação, e avançou às quartas de final da Liga dos Campeões.

O encontro foi o último grande jogo disputado na Grã-Bretanha antes de começarem a vigorar as medidas restritivas de isolamento como forma de conter a disseminação do vírus. Pouco tempo depois, as principais ligas europeias foram suspensas.

Autoridades inglesas e espanholas reconheceram que a realização da partida foi um erro. Matthew Ashton, diretor de saúde pública de Liverpool, declarou que o duelo não deveria ter acontecido. Já o prefeito de Madri, Jose Luis Martinez-Almeida, reprovou a presença de torcedores do Atlético no Anfield.

Até o técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, chegou a dizer que o fato de os atletas terem ido a campo foi “criminoso”, de acordo com o treinador italiano do Everton, Carlo Ancelotti.

Vídeos
Últimas notícias