Jorge Jesus nega que vai deixar Benfica e culpa pandemia por crise

“Vou sempre assumir minha responsabilidade, mas esta crise não tem nada a ver comigo e nem com os jogadores”, disse o técnico

atualizado 24/02/2021 13:32

Jorge JesusOctavio Passos/Getty Images

O técnico Jorge Jesus demonstrou sua insatisfação ao falar sobre a crise no Benfica, durante coletiva de imprensa na véspera do duelo do clube português contra o Arsenal nesta quinta-feira (24/2).

Segundo o mister, o momento ruim do Benfica, atual quarto colocado do Campeonato Português, pior campanha desde 2008, é culpa da pandemia de coronavírus. “Vou sempre assumir a minha responsabilidade, mas esta crise não tem nada a ver comigo e nem com os jogadores. Diziam que não corriam e não suavam, mas como é que eles podiam? Eles estavam com uma doença (Covid-19) que não conseguimos controlar. Depois do jogo contra o Porto, tivemos mais 10 infectados, uma equipe técnica vários dias sem dar o treino. Neste momento os jogadores do Benfica precisam de carinho e não de dúvida”, afirmou.

Jesus também afirmou não pretende deixar o comando dos Encarnados. “Não vou sair (do Benfica). Não me sinto responsável (pela fase do time). Nem eu, nem os jogadores, nem o presidente, nem a estrutura. Fomos apanhados. Só eles (jogadores) sabem o que passaram. Uma coisa é ter Covid e estar em casa fazendo home office, outra coisa é ter Covid e ir correr”, desabafou Jesus, que contraiu a doença no fim de janeiro.

Vídeos
Últimas notícias