*
 

O Brasiliense entra em campo às 20h desta sexta-feira (9/2) com a missão de voltar a vencer e estender os quase três anos sem perder para o Gama. Os dois rivais se enfrentam no Mané Garrincha, onde jogaram pela última vez em 2014, pela quinta rodada do Candangão.

Até agora, o clube amarelo teve um início irregular no torneio do Distrito Federal. O próprio Rafael Toledo, técnico da equipe, admite ter sido surpreendido pelos altos e baixos. O Jacaré ocupa a sétima posição, com quatro pontos: uma vitória, um empate e uma derrota.

Na última terça (6), o time dirigido por Toledo foi eliminado da Copa do Brasil pelo Oeste-SP, fator agravante para a atual fase do Brasiliense. O treinador ainda terá dois desfalques nesta sexta-feira. O goleiro Edmar Sucuri e o volante Radamés foram expulsos no empate com o Luziânia no último sábado (3).

“Este jogo pode ser um divisor de situações. A gente tem jogado bem, vamos ver se desta vez conseguimos encaixar. Não há favoritismo nenhum, é um clássico. Precisamos realmente ganhar, e convencendo”, analisa Toledo.

Apesar das suspensões, o técnico terá o retorno do atacante Reinaldo, fora de combate desde a derrota para o Itapemirim (ES) em 31 de janeiro, pela Copa Verde.

Valendo a liderança
O Gama não vence o chamado Clássico Verde-Amarelo desde abril de 2015, quando bateu o rival por 2×0 no jogo de ida, no Serejão, pelas semifinais do torneio local. O Brasiliense ganhou a segunda partida, por 1×0, mas o resultado não foi suficiente para ir à final. Na decisão, o Gama derrotou o Brasília nos dois encontros.

O Periquito é o vice-líder do Candangão 2018, com nove pontos em quatro jogos – o alviverde venceu os últimos três. O clube pode tomar a dianteira do Sobradinho ainda nesta quinta rodada, caso empate na sexta-feira (9) e o líder perca para o Paracatu, em data ainda indefinida.

“Viemos de vários resultados positivos, e isso nos dá um ânimo a mais. Será o meu primeiro clássico, estou ansioso para a bolar rolar logo”, diz o zagueiro Jacó, titular na campanha desta temporada.

Policiamento
Devido ao deslocamento de policiais para as ruas, por causa do Carnaval, a Federação de Futebol do DF decidiu adiar os jogos previamente marcados entre sábado e quarta: Paracatu x Sobradinho e Santa Maria x Ceilândia.

Ainda pela quinta rodada, Paranoá e Luziânia empataram sem gols na tarde de quarta-feira (7), enquanto o Bolamense bateu o Real por 2×1. Nessa quinta-feira (8), o Formosa derrotou o lanterna Samambaia por 1×0. O último colocado agora acumula quatro derrotas em cinco partidas.

Apreensão
O histórico de confusões envolvendo torcedores de Brasiliense e Gama é longo e, por isso, a Polícia Militar do Distrito Federal estará em peso no Mané Garrincha.

A corporação não fala em números, mas homens da Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam), do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) e da Tropa de Choque farão a segurança. Cães e cavalos também serão usados, além da ajuda de 120 vigias privados. Os portões serão abertos às 18h.

Na última vez em que os rivais se enfrentaram, no Candangão do ano passado, uma confusão entre os jogadores refletiu na arquibancada, e os torcedores invadiram o campo do Bezerrão para brigar.

Campeonato Brasiliense – 5ª rodada

BRASILIENSE
Bruno Fuso; Patrick, Wallace, Badhuga e Mário Henrique (Gerson); Aldo, Souza e Gabriel; Romarinho, Reinaldo (Elcarlos) e Nunes
Técnico: Rafael Toledo

GAMA
Léo; Murilo, Lúcio, Jacó e Rafinha; Filipe, Robston, Tartá e Wanderson; Fernandinho e Fábio Saci
Técnico: Ricardo Antônio

Árbitro: Sávio Sampaio
Estádio: Mané Garrincha (torcedores do Brasiliense entram pelo portão 17, e torcedores do Gama, pelo portão 5)
Ingressos: R$ 10 (meia-entrada)
Horário: 20h