Globo deixa de pagar US$ 90 milhões à Fifa e pode ficar sem a Copa de 2022

Emissora deve ir à Justiça contra a entidade para rever um contrato de de US$ 600 milhões

atualizado 01/07/2020 16:19

Pool/Getty Images

Desde 1970, a rede Globo transmite todos os Mundiais. A tradição no entanto, corre o risco de ser interrompida na próxima Copa do Mundo, em 2022, que será realizada no Catar.

A emissora acionou a Fifa na Justiça do Rio de Janeiro para renegociar um contrato que mantém com a federação desde 2015, no valor de US$ 600 milhões (R$ 3,1 bilhões). A Globo não pagou uma parcela anual de US$ 90 milhões (R$ 462 milhões), que venceu nessa terça-feira (30/060.

Segundo fontes ouvidas pelo Notícias da TV, a ação teria sido motivada pela mistura de recessão econômica causada pela Covid-19 e a incerteza de duração da pandemia. Além disso, fatores como as mudanças na tecnologia e a ascensão dos serviços de streaming teriam aumentado a concorrência e contribuído na queda acentuada de receitas.

“Mesmo que os executivos da Globo equacionem o problema financeiro no curto prazo, a capacidade de adaptação no longo prazo está comprometida”, afirmou uma fonte próxima ao grupo Globo ouvida pelo Notícias da TV.

Vídeos
Últimas notícias