Gabigol diz que também sofreu injúria racial e critica Conmebol: “Passam pano”

Atacante do Flamengo disse que também foi alvo da atitude lamentável por parte da torcida do Olimpia, no Paraguai, e criticou entidade

atualizado 12/08/2021 15:36

Gabigol comemorando gol contra o BahiaAlexandre Vidal / Flamengo

O Flamengo goleou o Olimpia nessa quarta-feira (11/8) no jogo de ida das quartas de final da Libertadores. Em um episódio lamentável, a torcida do time do Paraguai cometeu injúria racial contra os jogadores do time brasileiro.

No desembarque no Rio de Janeiro, o atacante Gabigol disse que também foi vítima dos insultos e criticou a conivência da Conmebol.

“Eu sofri também. Depois do jogo, tive que dar coletiva, atravessei o campo e discuti com o cara da Conmebol. Eles falaram que iam denunciar e não aconteceria mais. É muito ruim. Isso não existe mais. Ficamos tristes e não é a primeira vez. Aconteceram várias vezes comigo, com colegas e não gostamos”, disse o atacante. “Sabemos que eles acabam passando um pano e segue o jogo, mas sempre acho que isso não é certo. Espero que tomem uma decisão importante sobre isso, porque não é certo, e todos sabem”, afirmou.

Ao fim da partida, o técnico Renato Gaúcho presenciou os insultos contra os jogadores do Flamengo que aqueciam no intervalo do jogo e comunicou ao delegado da partida. A Conmebol ainda não se pronunciou sobre o assunto.

 

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias