Fluminense faz 2, derrota Fortaleza e segue sonhando com o título

Com dois gols de Cano, que chegou a 15 no Brasileirão e 33 na temporada, o Fluminense manteve a caça ao Palmeiras na noite de sábado (10/9)

atualizado 10/09/2022 21:47

Cano Fluminense Wagner Meier/Getty Images

Com dois gols de Cano, que chegou a 15 no Brasileirão e 33 na temporada, o Fluminense manteve a caça ao líder Palmeiras ao derrotar o Fortaleza por 2 a 1, na noite deste sábado (10/9), no Maracanã, pela 26ª rodada. O time carioca aproveitou melhor as oportunidades criadas e quebrou a sequência de dois tropeços consecutivos.

A vitória deixou o Fluminense provisoriamente na terceira posição, com 45 pontos. O time carioca quebrou a série de dois tropeços consecutivos. O Fortaleza, por outro lado, perdeu a segunda seguida e ficou em 13º, com 30.

Tentando seguir na briga pelo título brasileiro, o técnico Fernando Diniz colocou em campo o que tem de melhor, tendo em Cano o seu principal destaque. E essa foi mais uma noite do atacante, artilheiro do Brasileirão e da temporada. No Maracanã, precisou de apenas dez minutos para fazer 1 a 0. O goleador recebeu assistência primorosa de Ganso, girou e soltou a bomba, de longe, para jogar no fundo das redes. A bola ainda desviou em Titi antes de entrar.

Com mais de 70% de posse de bola, o Fluminense praticamente não deixou o Fortaleza criar e olha que Vojvoda apostou em um time ofensivo para tentar quebrar a saída de bola do adversário. Mas a tática foi encaixar apenas nos minutos finais. Aos 42, Moisés deixou três jogadores para trás e deu para Ronald, que arriscou. Manoel chegou de carrinho para fazer o corte.

O final do primeiro tempo ainda foi de polêmica. O Fortaleza chegou a marcar, após saída de bola errada da defesa do Fluminense, com José Welison, mas o árbitro, com ajuda do VAR, acabou pegando falta de Thiago Galhardo no início da jogada. Por reclamação, o auxiliar de Vojvoda, Gastón Liedo, acabou sendo expulso. Já o camisa 91 acusou o árbitro de estar sendo desrespeitoso com os atletas dentro de campo.

O segundo tempo não foi mais calmo. Vojvoda colocou o time ainda mais no ataque e foi presenteado com o gol de empate aos cinco minutos. Juninho Capixaba disparou pela esquerda e colocou a bola na cabeça de Thiago Galhardo: 1 a 1. Tudo indicava que o Fortaleza cresceria na partida, mas Cano apareceu para decidir.

Aos 10 minutos, Thiago Galhardo saiu jogando errado e entregou a bola para Caio Paulista. O atacante arriscou e mandou na trave. A bola sobrou limpa nos pés de Cano, que só empurrou. O Fortaleza até respondeu, aos 15, com o próprio camisa 91, que chegou a marcar, mas, novamente, a arbitragem anulou o lance. Desta vez, o impedimento foi marcado.

Cano ainda fez mais uma jogadaça, aos 21 minutos, antes de ser substituído por Felipe Melo. Ele recebeu de Ganso e mandou de trivela para Caio Paulista. Na cara do gol, o lateral pegou mal na bola e perdeu grande oportunidade de liquidar a fatura.

Mas não teve mais susto. O Fortaleza, que deu grande dor de cabeça ao Fluminense durante a partida, cansou. Mais fechado, o time carioca anulou os espaços e ainda colocou Fernando Miguel para trabalhar. O goleiro evitou o terceiro gol do time carioca ao pegar o arremate de Fernando Miguel.

O Fluminense volta a campo no clássico com o Flamengo, marcado para domingo, dia 18, às 16h, no Maracanã, no Rio de Janeiro. No mesmo dia, às 18h, o Fortaleza visita o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias