Fifa testará substituição extra por concussão no Mundial de Clubes

Entidade confirmou que o torneio no Catar, que será realizado em fevereiro, será o primeiro a implementar a medida

atualizado 08/01/2021 11:54

David Ramos/Getty Images

A Fifa confirmou nesta sexta-feira (8/1) que testará substituições extras em caso de concussão no Mundial de Clubes, que será disputado em fevereiro. O assunto estava sendo debatido no International Board, órgão que faz a curadoria das regras do futebol, ao longo do ano passado, e finalmente será colocado em prática em competições oficiais.

A entidade indicou em comunicado que a medida pretende evitar duas concussões seguidas em um mesmo atleta, reduzir a pressão sobre a comissão técnica no momento da avaliação e “enviar uma mensagem forte de que, em caso de dúvida, o jogador deve ser tirado”.

O protocolo é simples: caso um atleta sofra um choque de cabeça e seja constatado o risco de concussão por meio de testes realizados pelos médicos, a equipe poderá fazer uma substituição extra, independentemente do número de trocas já realizadas ao longo da partida.

Além disso, a Fifa confirmou que continuarão sendo permitidas cinco substituições por equipe em cada jogo, assim como vem ocorrendo em diversos torneios mundo afora.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias