Fifa regulamenta licença-maternidade no futebol feminino

As regulações são consideradas um passo essencial para o futebol feminino, ao proteger as jogadoras de demissão ou de não renovarem

atualizado 19/11/2020 13:09

Alex MorganTottenham Hotspur FC/Tottenham Hotspur FC via Getty Images

A Fifa criará uma licença maternidade para os clubes que será obrigatória, com sanções que preveem banimento de transferência em caso de descumprimento. As regulações são consideradas um passo essencial para o futebol feminino, ao proteger as jogadoras de demissão ou, ao menos, de não renovarem o contrato por terem engravidado.

As jogadoras teriam direito a um mínimo de 14 semanas de licença maternidade (três meses e meio), com ao menos dois terços do seu salário garantido. A licença maternidade valeria tanto para jogadoras quanto para técnicas e membros da comissão técnica.

Leia a matéria completa no Trivela, parceiro do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias