Fãs do Palace acusam donos do Newcastle de terrorismo e decapitações

Havia também uma lista de crimes pelos quais as organizações de direitos humanos asseguram que eles são responsáveis

atualizado 23/10/2021 14:36

protestos NewcastleCharlotte Wilson/Offside/Offside via Getty Images

A torcida do Crystal Palace levou uma grande faixa para o jogo contra o Newcastle, deste sábado (23/10), para protestar contra os novos donos do Toon.

Os dizeres no cartaz acusavam o Fundo de Investimentos Saudita (PIF) de terrorismo, decapitações e assassinato, com uma imagem do Mohammed bin Salman, príncipe da Arábia Saudita, segurando uma espada. Ao lado dele, o presidente-executivo da Premier League, Richard Masters e uma poça de sangue próxima a um saco de dinheiro.

Havia também uma lista de crimes pelos quais as organizações de direitos humanos asseguram que eles são responsáveis: terrorismo, decapitações, violação dos direitos civis, assassinato, perseguição e censura.

O Newcastle foi vaiado ao entrar em campo e o duelo terminou empatado em 1 x 1. A Amnistia Internacional, organização de direitos humanos, afirma que a compra do clube foi uma forma do PIF de tentar “lavar desportivamente o seu espantoso histórico de direitos humanos com o glamour do futebol de primeira linha”.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias