Em nova falha de Paulo Victor, Sport derrota o Grêmio no Brasileirão

Goleiro teve participação decisiva no gol do time de Recife. Tricolor não vence na Ilha do Retiro há nove anos

atualizado 17/06/2021 23:15

O Grêmio, mais uma vez, sentiu que o Sport é mesmo sua asa negra. Nesta quinta-feira à noite na Ilha do Retiro, no Recife (PE), o time gaúcho perdeu para o pernambucano por 1 x 0. Já são nove anos sem vencer no campo adversário, agora com sete jogos. Pior mesmo é que esta foi a terceira derrota do Grêmio, ainda sem pontuar e na lanterna do Campeonato Brasileiro. Esta foi a primeira vitória do Sport, que sobe na tabela para a 11ª posição, com quatro pontos.

A última vitória do Grêmio sobre o Sport no Recife aconteceu em 2012 pelo Brasileiro, por 3 x 1. Mas o desafio agora é vencer um jogo pela atual temporada e deixar logo a zona de rebaixamento. Um começo inesperado para sua torcida.

O Sport mudou sua forma de jogar, sendo escalado pelo técnico Umberto Lozer com três zagueiros. Mas o esquema 3-5-2 favoreceu os avanços dos laterais Hayner e Sander e deu mais força ofensiva. O Grêmio confuso, apresentando lentidão na saída de bola e errando passes sob a pressão pernambucana.

A primeira boa chance do Sport saiu aos 11 minutos, quando Thiago Lopes lançou Hayner nas costas de Bruno Cortez. Mas Hayner não contava com a boa saída do goleiro Paulo Victor, que pegou a bola com as pernas. O próprio Hayner quase abriu o placar, porém, contra aos 16 minutos. Na tentativa de aliviar um cruzamento rasteiro de Jhonata Robert, ele tentou o carrinho e mandou a bola contra sua própria trave. Um grande susto.

O jogo continuou movimentado e aos 17 minutos Thiago Santos balançou as redes para o Grêmio após rebote do goleiro Mailson, porém, o lance acabou anulado por impedimento, confirmado pelo VAR. Quem quase entregou o ouro foi Paulo Victor aos 22 minutos, quando tentou sair jogando e entregou a bola nos pés de Paulinho Moccellin, que se precipitou, bateu por baixo da bola e isolou por cima do travessão.

Paulo Victor deu um ajuda no gol do Sport aos 33 minutos. Sander cobrou falta perto da linha da grande área, a bola desviou levemente na cabeça de Diego Souza e o goleiro gremista errou o tapa no alto. O gol desequilibrou o emocional gaúcho e os jogadores discutiram várias vezes com os adversários.

Na volta do intervalo, o Grêmio apresentou duas mudanças. O técnico Tiago Nunes tentou acertar a marcação do lado esquerdo defensivo com a entrada de Diego Barbosa no lugar de Bruno Cortez e colocou Victor Bobsin no lugar de Thiago Santos, num troca de volantes para tentar melhorar a qualidade do passe.

O Grêmio melhorou tanto que passou a marcar mais adiantado para forçar algum erro da marcação do Sport. Apesar de maior posse de bola, o Grêmio não conseguiu chegar no ataque em boas condições de finalizar.

Aos 23 minutos, uma mudança esperada pela torcida gremista: a entrada de Douglas Costa, de volta ao time após 11 anos atuando na Europa, com importantes passagens por Juventus-ITA e Bayern de Munique-ALE. O ídolo entrou no lugar de Luiz Fernando para ir, aos poucos, recuperando a melhor forma física e técnica.

O tempo foi passando e o Sport foi deixando de lado o ataque, ficando apenas na defesa para garantir o resultado debaixo de chuva. A única chance gaúcha saiu aos 46 minutos com Douglas Costa que entrou em diagonal pelo lado direito e bateu forte de esquerda, porém, nas mãos de Mailson que encaixou a bola.

No próximo domingo, pela quinta rodada, ambos vão estar em campo e fora de casa. O Sport vai até o interior gaúcho para enfrentar o Juventude, às 20h30, enquanto o Grêmio vai até o Mato Grosso para medir forças com o Cuiabá, no Dutrinha, a partir das 16 horas.

Vídeos
Últimas notícias