Em 2014, Mourinho convenceu Messi a deixar o Barcelona e ir para o Chelsea

Os Blues pagariam a multa de 250 milhões de euros, salário de 55 milhões de euros por temporada e ainda quantias de direitos de imagem

atualizado 15/10/2020 12:48

Messi e MourinhoMichael Steele/Getty Images

O jornalista Gianluca Di Marzio revelou que, em 2014, Lionel Messi aceitou deixar o Barcelona para vestir a camisa do Chelsea após uma conversa com o então técnico dos Blues, José Mourinho.

De acordo com o italiano, a história começou em 2013, quando o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, enviou representantes para tentar contratar Messi. A estratégia era pagar a multa de 250 milhões de euros da época e à vista para o Barcelona. Mas, claro, o argentino disse que não iria para o rival do clube catalão.

 

Pouco depois disso, o camisa 10 teve problemas com impostos e precisou pagar R$ 158 milhões à Receita Federal da Espanha por rendimentos de 2013 e declarações complementares de quantias ganhas com direitos de imagem sonegados em 2012.

Irritado com o dinheiro gasto, Messi, então, resolveu que deixaria o país em 2014 e iria para o Chelsea. Mourinho e a vontade do argentino de jogar na Inglaterra teriam influenciado a decisão. O craque teria falado com Deco, seu ex-companheiro de Barça e ex-jogador dos Blues, por telefone para pedir conselhos, além de ter feito uma chamada de vídeo com o treinador português.

Ficou decidido, então, que o Chelsea pagaria a multa de 250 milhões de euros, salário de 55 milhões de euros por temporada e ainda quantias de direitos de imagem. Só faltava o sinal verde do empresário e pai do atacante, Jorge Horacio Messi. Ele não tinha participado da negociação e acabou convencendo o filho a voltar atrás e seguir no Barcelona.

Vídeos
Últimas notícias