De pior a melhor: como Grêmio e Flamengo chegam à semi da Libertadores

Azarões após primeira fase claudicante e quartas com a pior campanha, times gaúcho e carioca desbancam "favoritos" e dão a volta por cima

atualizado 02/10/2019 11:17

Reprodução/Twitter

Quando apontaram nas quartas de finais da Copa Libertadores 2019, Grêmio (66%) e Flamengo (54%) lutavam contra os rótulos de times brasileiros com as piores campanhas até então. Ao contrariar os números e eliminarem os “favoritos” Palmeiras e Internacional, respectivamente, a dupla gaúcha e carioca deu a volta por cima.

Nesta quarta-feira (02/10/2019), a partir das 21h30, Grêmio e Flamengo entram em campo para o primeiro jogo da semifinal com o moral bem mais elevado. A guerra de declarações entre os técnicos Renato Gaúcho e Jorge Jesus sobre quem tem o melhor futebol do Brasil dá uma noção da nova fase.

Os aproveitamentos, no entanto, não melhoraram muito após passarem pelas quartas. O Grêmio caiu de 66% para 63,3% após perder em casa e vencer fora o Palmeiras – a classificação veio graças aos dois gols marcados na casa do time paulista. Já o Flamengo subiu um pouco: saiu de 54% para 56,6% após vencer o Inter em casa por 2 x 0 e empatar em Porto Alegre por 1 x 1.

Na primeira fase, a situação de ambos os times chegou a ficar dramática. A classificação às oitavas só ocorreu na última rodada em ambos os casos e os aproveitamentos da dupla brasileira na ocasião era de  e 55,6%.

Os aproveitamentos de Grêmio e de Flamengo na Libertadores 2019:
Grêmio (63,3%)
Jogos: 10
Vitórias: 6
Empates: 1
Derrotas: 3
Gols pró: 15
Gols contra: 6

Em casa: 3 vitórias e 2 derrota
Fora: 3 vitórias, 1 empate e 1 derrota

Flamengo (56%,6)
Jogos: 10
Vitórias: 5
Empates: 2
Derrotas: 3
Gols pró: 16
Gols contra: 8

Em casa: 4 vitórias e 1 derrota
Fora: 1 vitória, 2 empate e 2 derrotas

Vídeos
Últimas notícias