De campeão gaúcho à vice-lanterna do Brasileirão: Grêmio tenta evitar 3º rebaixamento

Em um roteiro digno de filme de terror, o Tricolor precisa virar o jogo para se manter na elite do futebol brasileiro

atualizado 13/10/2021 9:30

Grêmio FBPA e Silvio Avila/Getty Images

Apesar do título do Campeonato Gaúcho em 2021, o Grêmio vive um ano dramático, muito diferente dos anteriores, em que brigou por canecos e até levantou alguns, como a Copa do Brasil, em 2016, e a Libertadores da América, em 2017. A realidade do Tricolor hoje é outra: lutar para não cair no Brasileirão.

Segundo o site Infobola, as chances de a equipe emplacar o 3º rebaixamento de sua história é de 60% atualmente. Na 19ª posição, à frente apenas da Chapeconse, o Grêmio está cinco pontos atrás do Santos, 16º colocado. Porém, essa diferença pode até cair, já que o clube gaúcho tem um jogo a menos do que alguns rivais (contra o Atlético-MG, válido pela 19ª rodada do Brasileirão) e dois a mais do que outras (este último contra o Flamengo, pela 2ª rodada).

O sabático ano culminou na queda de Renato Gaúcho, ídolo do clube, que estava há cinco no comando da equipe. Além dos títulos citados anteriormente, o atual técnico do Flamengo levantou a Recopa Sul-Americana, em 2018, três estaduais, 2018, 2019 e 2020, e uma Recopa Gaúcha, 2019.

Porém, tudo foi por água abaixo quando o Grêmio foi eliminado na pré-Libertadores. O adversário da terceira rodada foi o Independiente Del Valle, do Equador, campeão da Copa Sul-America em 2019. Os brasileiros perderam os dois jogos por 2 x 1 e deram adeus ao torneio de maneira precoce.

A eliminação era um presságio do que estaria por vir. Se, na Copa do Brasil, o time acabou caindo nas quartas frente ao Flamengo, após um 6 x 0 no agregado, tendo sofrido uma goleada por 4 x 0 jogando em casa, no Brasileirão, o roteiro parecia um filme de terror desde o início.

A primeira vitória da equipe veio na 5ª rodada, 1 x 0 sobre o Cuiabá. O Grêmio até iniciou uma pequena reação, ao ficar três jogos sem perder, mas não muito tempo. A derrota para o Juventude por 2 x 0 esfriou os ânimos.

Foi neste período, inclusive, que o clube ficou fora da zona do rebaixamento por apenas duas rodadas — as únicas até aqui.

Até o momento, com 23 jogos disputados, o Grêmio venceu apenas seis, empatou cinco e perdeu 12.

Se o número mágico para evitar o rebaixamento é próximo aos 45 pontos, o Tricolor precisaria de mais 22. Ou seja, nos 15 jogos que ainda lhe resta, o “Imortal” precisa de sete vitórias e um empate. Para ficar ainda mais claro, será necessário um aproveitamento de 49% dos pontos, mais do que os 33,3% conquistados até aqui.

Histórico de rebaixamentos

O Grêmio já sentiu o gostinho da série B em duas oportunidades: 1992 e 2005.

No início da década de 90, o Campeonato Brasileiro era composto por 20 clubes, mas o regulamento previa apenas um turno, com semifinal e final para decidir o campeão.

Nos 19 jogos, os gaúchos venceram apenas três, empataram seis e foram derrotados em 10 oportunidades. Eles ficaram na vice-lanterna, com o mesmo número de pontos que o Vitória, último colocado, e um a menos do que o Sport, 18º.

A Série B daquele ano teve uma mudança de regulamento poucos dias antes de seu início. Ao invés de subirem duas, ficou definido que 12 equipes seriam promovidos. Isso aconteceu para que os campeões brasileiros, Grêmio e o Coritiba, não ficassem longe da elite por muito tempo.

Com o 9º lugar na fase de grupos, o clube azul desistiu da fase final, já que a promoção já estava garantida, por problemas financeiros.

Em 2014, o “Imortal” terminou o Brasileirão na lanterna. Com 46 jogos, já que a liga nacional contava com 23 times, o Tricolor venceu apenas nove jogos, empatou outros 12 e perdeu 25, somando apenas 39 pontos, nove atrás do Vitória, que fez 48.

No ano seguinte, a agremiação voltou para a elite com o título da segunda divisão. O troféu veio após a vitória sobre o Náutico, no que ficou conhecido como a “Batalha dos Aflitos”.

O Grêmio poderá começar a traçar um novo futuro hoje (13/10), contra o Fortaleza. A partida será no Castelão e a bola rolará a partir das 20h30.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesesportes

Vídeos
Últimas notícias