Coronavírus: brasileiro relata medo no futebol da Bielorrússia

William Alves, zagueiro do Rukh Brest, afirma que a paralisação seria melhor para todos

atualizado 27/03/2020 10:41

O campeonato da Bielorrússia é o único torneio de futebol da Europa que mantém a normalidade, com jogos sendo presenciados, inclusive, por torcedores. O zagueiro brasileiro William Alves, do Rukh Brest, relata o medo de atuar nas condições atuais.

“Eu preferiria que o campeonato estivesse parado. Estou com um pouco de medo. Durante a partida, não me preocupo com isso. Mas, assim que tem o apito final, surge aquela dúvida: ‘será que me contaminei hoje?'”, afirma o defensor de 23 anos na coluna de Rafael Reis, no Uol.

Apesar de ainda não ter contabilizado nenhuma morte, já são mais de 80 casos confirmados de infectados com a Covid-19 na Bielorrússia.

“Minha mãe, meu pai e minha esposa me ligando o tempo todo e pedem para eu não sair do hotel de jeito nenhum. O problema é que aqui está tudo muito tranquilo, com as pessoas na rua normalmente e ninguém usando máscara”, relata o atleta, que chegou ao país há cerca de um mês.

“Meu agente falou que talvez eles paralisem o campeonato depois da rodada do fim de semana. Vamos torcer porque as coisas estão ficando perigosas. Minha família está preocupada e eu estou preocupado. A paralisação é o melhor para mim e para a saúde de todos”.

Vídeos
Últimas notícias